2º Trampolim no IFRN

Hoje tivemos a segunda edição do Trampolim no IFRN, um evento mensal que entrou na agenda de eventos culturais do Campus Avançado Cidade Alta do IFRN [Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN]. Como não “investimos” em divulgação, o público foi menor neste sábado, ainda assim conseguimos reunir um público superior a 30 pessoas. Quando cheguei ao evento me sentei a mesa com o Jordão e sua esposa e fomos conversar coisas nerds, eu mostrando alguns livros e ele alguns projetos que está desenvolvendo, um trabalho de mestre. Enquanto conversávamos, o Gabriel, sentado ao lado, ajudava o Misael e o Rafael a fazer as fichas para um one-shot do retroclone do D&D, Lamentations of the Flame Princess e meu olho fixou-se na oportunidade de jogar naquela mesa e não resisti e acabei arrastando o Jordão também pra lá. No final, a mesa foi fechada com os seguintes jogadores: Misael (especialista humano), Rafael (elfo), Artur (guerreiro humano), Jordão (guerreiro) e Franciolli (mago). Após traduzir o artigo Por que não rolamos nossos atributos, muitos comentários foram feitos e eu quis experimentar novamente a sensação de jogar um RPG no qual os atributos eram rolados, e eis que a oportunidade surgiu com o LotFP. O sistema de determinação de atributos é rápida e simples, jogue 3d6 na ordem e o que der deu! Se o somatório de todos os seus modificadores for menor ou igual a zero, você poderá jogar todos os […]

Leia Mais →

Shotgun Diaries

Hoje, ou melhor, ontem não tivemos a 50ª sessão de D&D. Motivo: dois jogadores não compareceram e três chegaram atrasados. Para não perder a deixa, resolvi convidá-los a testar um rpg, o Shotgun Diaries e eles toparam. Para quem não conhece, vejam essa resenha do Nume Finório no .20 e este outro no Ambrosia. Eu nunca havia jogado e muito menos mestrado ele e fui, aos trancos e barrancos improvisando alguma coisa para mantê-los distraídos e quem sabe deixá-los curiosos com outros rpgs indie. Mesmo eu tendo que sair por alguns momentos, pude perceber que valeu a diversão. Vou ler o Shotgun com mais interesse e numa próxima oportunidade mestrar pra valer. Caso alguém se interesse em ouvir o que rolou: Parte 1 Parte 2

Leia Mais →

S/Lay w/Me

No aniversário de um ano do Trampolim da Aventura no Bob’s, consegui jogar o RPG W/Lay w/Me com o Gabriel, que já havia postado no Paragons um reporte de uma sessão, fazendo inclusive uma excelente resenha sobre este RPG do grande Ron Edwards. Eu gravei a sessão, na verdade foram duas, na primeira o Gabriel conduziu representou o Monstro e a Amante e na segunda narrativa eu fiquei incumbido dessa missão. O primeiro áudio possui 37 minutos e o segundo 38 minutos, tempo médio de uma partida. A parte de criação inicial foi cortada, mas quem quiser consultar como ela é feita, leia o reporte da sessão que entenderá. Sessão 1 – A Jornada de Galadryan Sessão 2 – A Jornada do Barão Novickov As gravações foram feitas na mesa do Bob’s, com pouco barulho, mas de vez em quando alguém passa e fala. Algumas pausas prolongadas são normais, pois eu ainda estava me acostumando a essa forma narrativa e quando as dúvidas surgiam, acabava parando e perguntando ao Gabriel como proceder. O RPG é excelente, o áudio, só vocês poderão dizer.  

Leia Mais →

Galadryan II

Após passar grande parte de sua vida em Sharn, onde estudava medicina, Galadryan se muda para New Cyre após a morte de seu pai, onde seus conhecimentos médicos são postos em prática durante várias ocasiões onde doenças se espalhavam rapidamente. Durante este tempo fixou morada em New Cyre e conheceu Lahanne, com quem se casou. Seus dias e noites eram dedicados a ajudar as pessoas da cidade, e a sua amada, que após dois anos de união, engravidou. A gravidez, porém, trouxe com ela uma terrível doença que aos poucos levava a jovem Lahanne. Galadryan entrou num frenesi desesperado para ajudá-la, valendo-se de seus conhecimentos médicos tentou de tudo, mas suas tentativas foram em vão e sua amada definhava enquanto a criança crescia em seu ventre, embora fosse possível perceber, após o quarto mês da gestação, que o feto endurecia, petrificando-se no útero de sua mãe moribunda. O jovem médico, desesperado, procurou ajuda de sacerdotes, que consternados, diziam apenas que deveria se esperar um milagre, ou a morte! Mas seu amor pela bela e enferma Lohanne era grande demais, e ele se entregou ao estudo solitário de antigos tomos que trouxe de Sharn, herança de seu pai e em pouco tempo conseguia conjurar alguns feitiços, mas nada que pudesse ajudá-lo. Foi quando, no sétimo mês, sem poder fazer absolutamente nada, já atormentando pelos gritos desesperados de dor de sua esposa, ele a viu morrer em seus braços. Em seu leito […]

Leia Mais →

Sessão 49 – Campanha D&D4E

Nos reunimos na última quarta-feira para jogar mais uma sessão da campanha narrada em Forgotten Realms, mais precisamente em Portal de Baldur. * * * * * A pressão aumentava a cada instante, mas o grupo conseguiu um local seguro onde poderia descansar e recuperar-se dos ferimentos, no entanto, os dois baús que eles não mexeram, pareciam vivos e implorando para serem abertos. Antes que todos repousassem, resolveram abrir o baú de carvalho, o qual, para surpresa de todos, revelou um enorme esqueleto usando duas cimitarras e atacando com habilidade inigualável – talvez com habilidade igualada a Drizzt. O grupo lutou bravamente, lançando sobre a criatura seus últimos recursos, mas não sem antes William [guerreiro] cair vítima dos potentes golpes da criatura, que deixou Argrom [senhor da guerra] à beira do colapso. Os demais atacavam de longe, impedindo que a criatura se movesse, sendo protegidos também pelos dois corajosos que o seguraram. A batalha não foi rápida, mas foi mortal e após terminá-la, todos estavam abalados e com medo do que lhes aguardava adiante. A todo custo, evitaram que o último baú fosse tocado, sabendo que ele poderia revelar mais uma surpresa desagradável. Após descansarem no local, “dormindo com os olhos abertos”, eles decidem que sua primeira tarefa será abrir o baú de prata e lidar de uma vez por todas com a ameaça que ali se encerra. Argrom e Will cercam a arca enquanto os demais ficam a distância, mas […]

Leia Mais →

Sessão 48 – Campanha D&D4E

Na quinta-feira passada, mais uma vez nos reunimos para dar continuidade a campanha de D&D 4ª Edição, mas infelizmente desta vez, a maioria dos jogadores não entendeu muito bem a parte que dizia que a sessão começaria às 19:30h e só fomos começar a jogar uma hora depois. * * * * * Nesta sessão, um dos jogadores que não havia comparecido nas duas últimas sessões pode voltar a jogar e os personagens dentro da Tumba dos Horrores, que estou usando como parte secreta de uma guilda de ladrões/assassinos mortos-vivos em Baldur’s Gate, sentiam a necessidade de ter mais alguém com eles, principalmente pelo fato de todos estarem muito feridos e incapacitados pela energia necrótica que impede que eles descansem – adição minha. Dois jogadores possuem um ponto narrativo cada, e digo que um deles pode usar um dos pontos narrativos para trazer o jogador para dentro da masmorra, fornecendo uma boa explicação e assim eles usaram: Enquanto uma parte do grupo descia pelas passagens estreitas que levavam a guilda dos mortos-vivos, outra parte ficou perseguindo o lich disfarçado na superfície. Galinndan, o bruxo eladrin, após ver o lich conversar com uma estranha figura, resolve segui-lo e este segue por estranhas passagens subterrâneas, passagens que talvez levassem ao Underdark. Após seguir a estranha figura humanóide pelas passagens, a figura parece fundir-se as sombras num determinado trecho, deixando o eladrin sozinho no meio de um  corredor extenso, mas ele ouve vozes […]

Leia Mais →

Trampolim no Bob’s – Aniversário de 1 Ano

Antes de tudo, quero agradecer a maravilhosa torta feita por Adriana, esposa do Hemerson! Torta Gostosura! Quero também agradecer a todos que colaboraram com a Torta e com a realização do Evento, que foi show. Primeiro tivemos público recorde no Bobs, creio que umas 45 pessoas (me corrijam se exagerei)! O pessoal estava muito animado com o encontro. Tivemos uma mesa com um ótimo RPG alternativo organizado por dois feras, o Gabriel e o Franciolli – e neste RPG não há a figura do Mestre, e sim os dois vão narrando a aventura. Eles dois irão comentar com mais profundidade sobre. Também tivemos uma partida de RPG jogado à dois pelo casal Artur e Silvia. Depois gostaria que os dois falassem sobre o que jogaram. Logo de início já armamos a mesa com o Cuba – jogo que faz parte do Campeonato Lúdico. E logo um grupo ávido para jogar tomou conta: Alexsandro, Jordão, Paranhos, José e Artur compuseram a mesa. No fim da partida, numa virada por empate – o Paranhos passa do Alexsandro Aranha por quantidade de dinheiro e vence a partida, seguidos por José, Jordão e Artur. Numa outra mesa, o grupo de Victor e sua namorada, junto com Daniel e outros (perdoem o esquecimento dos nomes) participaram de uma acirrada disputa pelo controle energético da Alemanha – o Power Grid. Jogão vencido por uma “Empresária do Partido Verde”. Detalhe interessante, Renata, namorada de Victor trouxe sua […]

Leia Mais →

Sessão 47 – Campanha D&D4E

Ontem a noite narrei a sessão 47 da campanha da quarta edição que se passa no novo Forgotten Realms, e como a sessão anterior, deixei uma boa parte da narrativa por conta dos jogadores, experimentando e aprovando com imenso sucesso as técnicas de narrativa compartilhada tão falada pelo @tionitro. Os personagens haviam derrotado um dragão e elaboraram toda complementação de uma trama que vinha se desenrolando desde a sessão um, há quase dois anos. Eles teriam agora que invadir, através de uma passagem secreta que encontraram nos mapas que estavam de posse do dragão, uma guilda de ladrões e assassinos mortos-vivos que atuam em Portal de Baldur e foram bem sucedidos em encontrar e entrar na passagem estreita, escura e espiralada que descia centenas de metros rumo ao subterrâneo. A jornada do grupo termina (ou melhor seria dizer começa) num platô, assim que saem da passagem estreita, numa caverna com teto liso e com um verdadeiro abismo a frente. Eles precisavam cruzar uma distância de aproximadamente 10 metros, em frente e em linha reta, para atingir o outro lado do abismo – personagens de nível 9, mas completamente sem rituais ou preparação nesse sentido. O ladino consegue esgueirar-se pelos lados da parede, atingindo o outro lado e enfim o feiticeiro resolve fazer um teste de Arcana, descobrindo 8 tijolos de força invisíveis. Ele é o primeiro a fazer a travessia, vagarosamente pulando para os tijolos próximos e sendo seguido pelo dragonborn […]

Leia Mais →

O Peso Histórico dos Reinos Esquecidos

Há quem goste de comprar um cenário de campanha e jogá-lo exatamente como descrito, inclusive usando todas as informações canônicas disponíveis, sejam elas provenientes de suplementos para o cenário ou de romances publicados. Este é o caso de Forgotten Realms, cenário com 240 títulos já publicados e com mais 11 com previsão de publicação até o final do ano! Levando em consideração que cada um desses livros possui em média 320 páginas, teríamos um conteúdo fantástico, distribuído em 76.800 páginas! Essa quantidade de material, como eu já disse em outros artigos e em vários fóruns, tem o potencial de assustar muitos mestres iniciantes, principalmente aqueles que começam apegados a idéia de que precisam conhecer a fundo o cenário e não podem afastar-se do que já foi escrito para ele. O evento catastrófico que ocorreu em virtude da praga mágica, uma conseqüência da morte da Mystra, deusa da magia, ainda é tema de debates acalorados pela internet, pois muita coisa da cronologia do cenário foi completamente modificada, ou foram indiscretamente inseridas para adequar os novos elementos, característicos da 4ª edição. Uma informação muito importante, e que deve ser lembrada por todos os jogadores, é que a partir do momento em que você compra o seu exemplar dos Reinos Esquecidos e resolve narrar para seus amigos, o mundo passa a pertencer exclusivamente a vocês. Se quiserem compartilhar suas idéias, maravilha, se não, tudo bem. Portanto, ao comprar um exemplar dos Reinos Esquecidos, feche os olhos, respire profundamente […]

Leia Mais →

Corujão Trampolim da Aventura

Ontem a noite nos reunimos em minha casa para um corujão lúdico, com muita coisa inesperada acontecendo. Embora tivéssemos marcado o início do corujão para às 19h, praticamente todos os participantes chegaram ao QG do Trampolim às 20h. Um dos primeiros “imprevistos” foi a quantidade de jogadores, pois a previsão era de no máximo 07 participantes, mas com uma ligação inusitada de Nayan, comunicando que iria, levando consigo mais 04 jogadores. Além deste pequeno grupo, também vieram de Natal/RN (moro em Parnamirim/RN) o casal Artur & Sílvia e também o Flávio, além dos jogadores Khalil, Rafael, Hemerson, Marciel e Gilvan de Parnamirim. Uma terceira mesa foi improvisada na sala, sendo necessária uma completa modificação no layout, mas fiquei muito feliz por ter recebido tantos jogadores dispostos a jogar! A idéia principal do corujão era jogar o anual Die Macher, em homenagem as Eleições 2010, por tratar-se de um jogo de longa duração (6h em média), enquanto outros jogadores desfrutavam outros jogos. Após uma discussão no grupo do Nayan, resolveram colocar terrans, zergs e protons para lutar no fantástico Starcraft – a pedida era um tanto quanto óbvia, são todos fãs do jogo – e deu-se início uma partida realmente longa e com discussões acaloradas. O Nayan (naiyanhcl no twitter) poderá fornecer maiores detalhes sobre os motivos das discussões – algo, realmente hilário. Havia contudo uma mesa mais festiva, composta pelo Khalil, Rafael e Gilvan que disputaram o Bausack (duas partidas), sendo seguido […]

Leia Mais →