Mais um playtest do D&D Next

Hoje rolei a minha primeira sessão do pacote dois do D&D Next e resolvi não seguir: A aventura liberada no pacote; A estrutura convencional dos jogos de D&D. E como foi isso? Participaram do teste o Matheus Medeiros, o Fábio Nascimento e o Diego Nacif. Apenas o Matheus havia preparado sua ficha, e então pedi para o Fábio e o Diego escolherem suas fichas entre algumas que eu havia preparado com antecedência para uma outra aventura.  Logo tínhamos um grupo formado por dois anões e um humano, todos guerreiros, mas com as seguintes diferenças: Urian – Humano / Guerreiro / Caçador de recompensas / Empunhador de duas armas; Urin – Anão / Guerreiro / Soldado / Sobrevivente; Thrain – Anão / Guerreiro / Matador / Sobrevivente Pedi que os jogadores lessem as fichas antes do jogo e tirassem dúvidas. Apenas o Diego perguntou sobre os dados de expertise. Acho que todo o resto do texto ficou muito autoexplicativo. Feito isso, pedi que os personagens criassem suas próprias histórias, o que aconteceu, o que os motivava e principalmente como chegaram neste momento juntos. Incentivei-os realmente a criar uma trama que envolvesse a todos de alguma maneira, não necessariamente criando laços de amizade, mas elos que os mantivessem juntos pelo menos por algum tempo. Logo, uma trama foi tecida, enquanto eu assumia o papel de um mediador, costurando alguns pontos e fazendo-os desenvolver ainda mais a história. No final, tínhamos um bastardo buscando […]

Leia Mais →

Financiamento Coletivo – Dungeon Monsters

Dungeon Monsters é um jogo de cartas para 4 a 8 jogadores com regras muito simples e extremamente divertido. Foi desenvolvido por Helio Greca e é o primeiro jogo a ser publicado pelo Rocky Raccoon Game Studio. Dungeon Monsters é um party game, isso quer dizer que não interessa quem serão os ganhadores ou perdedores – seu principal objetivo é reunir os amigos e se divertir. Suas regras são muito simples, com cinco minutos de explicações, todo mundo já pode sair jogando. O jogo emula de maneira descontraída uma série de incursões em um dungeon. Quem eliminar antes sua quota de criaturas, representadas pelas cartas do baralho, vence o jogo e conquista o título de “Herói Lendário”, ficando com toda a glória, riqueza e status, além do sagrado direito de espoliar, tripudiar e desdenhar os aventureiros menos afortunados – pois a cada partida o jogo favorece explicitamente quem venceu e penaliza quem perdeu jogo anterior. O jogo é composto por 80 cartas, belamente ilustradas pelos talentosos artistas do Sputnik Studio. Por que um Financiamento Coletivo? Fazer jogos no Brasil é uma coisa complicada, então preciso da sua ajuda para publicar o Dungeon Monsters! Investi todo o meu caixa para proporcionar ao Dungeon Monsters uma arte tão boa quanto o próprio jogo. Todo o dinheiro arrecadado através do financiamento coletivo será utilizado para produzir o jogo comercialmente (registro e distribuição). Recompensas             Esperando o que? Vamos […]

Leia Mais →

Retropunkers Day – Natal/RN

No próximo dia 08/09/2012 em Natal/RN, mais precisamente no Bob’s da Av. Engenheiro Roberto Freire, junto com o Trampolim no Bob’s, será realizado o Retropunkers Day. O evento é promovido pela Retropunk Game Designe e tem como objetivo reunir no mesmo dia mestres e jogadores por todo o Brasil jogando os jogos da editora, sejam eles presenciais em locais públicos (shoppings, lojas, parques, etc.) ou em locais fechados (grupos fixos, motéis, saunas) ou mesmo virtualmente (hangout, skype ou o que valha). O negócio é jogar os jogos da Retropunk. Em Natal, o responsável pela organização do evento é o amigo Reginaldo Dias (siga-o no Twitter e/ou no Facebook). As mesas estão sendo cadastradas na página do evento no Facebook. Os mestres que se propuserem a narrar no encontro devem se cadastrar junto a RetroPunk para receberem o PDF de uma aventura exclusiva e totalmente original para o sistema indicado. Também haverá prêmios, como podem ver abaixo, além das mesas acumularem pontuação como DemoPunkers. Além disso, se houverem eventos oficiais eles também receberão os cupons de desconto já especificados no programa de apoio à eventos da RetroPunk. Porém, os organizadores, ao invés de ganharem 10% receberão 15% das vendas caso o evento seja realizado durante o RetroPunkers Day. Regras As mesas devem ser cadastradas previamente na RetroPunk, através do programa DemoPunkers; Os eventos que realizem mesas de jogo no 1º RetroPunkers Day devem também se cadastrar normalmente como dito na nossa Política de Eventos, lembrando […]

Leia Mais →

D&D Next Playtest Pack 2

Antes de ontem fui convidado pelo mestre Leandro Nantes a criar algumas fichas de personagem do D&D Next para jogarmos um interlúdio da campanha de D&D 4ª Edição que estamos jogando, aproveitando a ausência de dois dos jogadores. Atendendo a solicitação criei três personagens e usei, eu mesmo, um personagem pronto: Guerreiro anão matador sobrevivente; Humano guerreiro caçador de recompensas; Humano ladrão charlatão faz tudo; Mago elfo sábio usuário de magia. Como a proposta era uma aventura one-shot, servindo de interlúdio apenas, não perdemos tempo com firulas e fomos direto ao ponto. Uma jovem donzela solicitou que fosse entregue na cidade vizinha, a um jovem rapaz, um pouco de salsa, sálvia, alecrim e tomilho. Se tudo desse certo, avisou a donzela, deveríamos trazer de volta uma camisa de cambraia. Confesso que como jogador, achei isso bem estranho, mas daí me lembrei das side quests de Skyrim e disse, vamos encarar isso de boa. Mesmo tendo brincado muito com a tal camisa de cambraia, me lembrei que havia uma música falando sobre isso e foi aí que o mestre abriu o jogo, dizendo que uma parte da aventura foi inspirada na música Scarborough Fair, cuja pequena história pode ser consultada na Wikipedia e a música ouvida aqui no Youtube. Eu tentei aproveitar o máximo a experiência de jogar o D&D Next, mas a pausa na campanha gerou um clima de desconforto no resto do grupo, que nem acreditava que o que tinham em mãos […]

Leia Mais →

Reporte de Sessão – Burning Wheel – 28/08/2012

Ontem tivemos a segunda sessão de Burning Wheel, que aconteceu um pouco atrasada devido a problemas de agenda do jogo. Pra variar a sessão foi muito boa, mas como jogamos dia de semana à noite, acaba durando pouco tempo. Mas em 2 horas conseguimos fazer um duel of wits, e um Fight!, em que os NPCs foram devidamente esmagados pelos personagens. Como é de costume, eu não irei fazer uma descrição completa da sessão, com o que ocorreu na ficção. Eu não acho divertido nem esclarecedor ler este tipo de reporte de sessão. Ao invés disso, irei descrever um pouco das dinâmicas e interações com as regras que ocorreram na sessão, e o que pôde ser aprendido disso. Primeiramente, eu não fiz a minha lição de casa. Na primeira sessão, ficou bem claro quem eram os antagonistas dos personagens, assim como os principais personagens de apoio. Era esperado que os mais importantes fossem criados inteiramente, através do mesmo processo de criação de personagem (burning) que os PCs passaram. Os outros, poderiam ser descritos resumidamente em atributos e skills principais, mas todos eles precisam de beliefs. E isso é difícil! Ainda mais que não é apenas um belief, são três crenças diferentes. Quando você faz isso, você precisa necessariamente criar um NPC multi-dimensional, que acaba tendo mais motivações e interesses do que simplesmente “entrar no caminho dos personagens”. Fica de lição de casa para a próxima sessão! Antes do início da […]

Leia Mais →

Podcast Review #1

Nesse primeiro episódio do Podcast Review, eu irei compartilhar alguns podcasts que escutei recentemente e que valem o seu tempo. Todos eles, com exceção do Tons de Cinza, são em inglês. The Walking Eye – GM Discussion with Clyde – Neste episódio, o Clyde do Theory from the Closet discutiu o estilo de mestrar do Kevin, e fez isso de forma bastante interessante, explicando claramente algumas técnicas como os Bangs. Recomendadíssimo, foi o melhor episódio do Walking Eye que já ouvi. The Walking Eye – Interview 25: Joshua AC Newman on Science Fiction and Gaming – Mais um episódio do The Walking Eye, dessa vez foi uma entrevista com o Joshua, autor do RPG shock: social science fiction, e que é recomendado pra qualquer um que goste de RPG e ficção científica. Por causa desse episódio, minha lista de leitura aumentou em uns 20 livros. The Podgecast – Podge Jubilee Burning Wheel Online – Essa série de actual play de Burning Wheel é extremamente esclarecedora sobre vários pontos do sistema, além de ser divertida de escutar. Foi o primeiro podcast de actual play que realmente me divertiu o suficiente para eu escutar não apenas com interesse “acadêmico”, mas por entretenimento puro. Actual People Actual Play – Eu já tinha ouvido falar sobre este podcast mas nunca me interessei – como deixei claro, eu não sou muito fã de podcasts de AP. Mas esse tem uma proposta completamente diferente: eles não gravam os […]

Leia Mais →

Sete Mundos de Ohmtar – O Livro

Saudações aventureiros. Na semana passada recebi o meu fantástico Sete Mundos de Ohmtar, do amigo Alexandre Sarmento (vou falar muito deles ainda por aqui) e comecei a lê-lo. Desde que vi o Ohmtar fiquei encantado com sua proposta, pois embora tenha sido concebido para a quarta edição do Dungeons & Dragons, traz uma série de ideias que vão muito além dele, sem falar em inúmeras regras alternativas e muito conteúdo que considero essencial para incrementar suas campanhas. Antes de falar um pouco sobre o primeiro capítulo do Guia dos Sete Mundos de Ohmtar, vou dar um conselho: Se você gosta de cenários de campanha, COMPRE o Guia dos Sete Mundos de Ohmtar. Não importa se você joga ou não a quarta edição. O livro é MUITO BOM. O livro é um suplemento para Dungeons & Dragons 4ª Edição, mas que contém material descritivo suficiente para funcionar bem em qualquer cenário. Com 311 páginas, o livro é dividido em 4 tomos e 19 capítulos. Introdução Antes dos quatro tomos, temos o Mural dos Heróis (do qual faço parte orgulhosamente), um agradecimento do Alexandre àqueles que ele considera fundamentais para a concretização do projeto. Espero realmente conseguir atuar como um bardo na divulgação dos Sete Mundos e dessa forma realmente ajudar a consolidar o projeto. Logo após o Mural dos Heróis temos uma introdução ao cenário, uma apresentação sucinta do que o leitor pode esperar do livro. Tomo 1 – As Lendas O primeiro […]

Leia Mais →

S/Lay w/Me: O Herói, o Monstro e a Amante

Este artigo foi publicado originalmente no Paragons pelo irmão Gabriel Anaya e faço uma cópia integral do artigo aqui no ForjaRPG. Conheçam este fantástico RPG para duas pessoas e vejam como transcorre uma partida dele. * * * * * * * * * * S/Lay w/Me é um jogo “cara a cara” para duas pessoas, um jogo no qual se cria uma ficção de fantasia pulp envolvendo o herói, o monstro e a amante. Seu desenvolvimento é resultante de um desafio criativo enfrentado por Ron Edwards ao ser convidado para escrever um artigo para a revista Fight On!, tanto o artigo quanto o jogo nasceram juntos. O jogo tem forte influência do suplemento Carcosa (para as primeiras edições de D&D), GHOST/ECHO (um fantástico) e do clima produzido por artistas como Frank Frazetta e Stephen Fabian em suas ilustrações. O nome “S/lay w/Me” (uma sugestão misto de slay “assassinar” com stay “ficar” comigo) me parece uma síntese de dois aspectos importantes da narrativa que pode ser construída. “O monstro vai matar você” e, “A amante está desejosa” essas são as duas frases que estão na capa do livro. Esse “phantasmagoric roleplaying”, como está descrito na contra capa do livro, é direto e visceral. Aprecio essa dose de testosterona em jogo. Dinâmica De maneira geral o jogo se desenrola da seguinte maneira: um dos jogadores é responsável por narrar as ações do monstro e da amante. O monstro quer matar o herói […]

Leia Mais →

Meu estilo é por demanda

Antigamente eu passava horas preparando aventuras, escrevendo detalhes das masmorras em papel, definindo o que aconteceria onde e quando os personagens interagissem, mas o tempo tornou-se tão escasso quanto a paciência. Naquela época não se discutia teoria de RPG e ninguém se importava com o estilo de narrar do mestre – no meu grupo isso ainda é verdade. Para eles as coisas fluem de uma forma simples “você prepara as aventuras, propõe os desafios e nós os enfrentamos“. O pensamento de meus jogadores é simplista, funcional e tenho certeza, ainda é a forma como a maioria dos jogadores de RPG joga. Existe algo de errado com isso? Definitivamente não! Nos divertimos muito jogando dessa forma, mas eu fui apresentado a outras formas de jogar, que como o próprio Pedro Leone deixa claro em seus comentários em diversos posts sobre “formas de jogar“, tornam minha experiência mais emocionante. Mas será que meu estilo de mestrar é o mesmo estilo que eu busco jogar? O Pedro Leone me instigou a descrever no RPGChat a forma que eu jogo para poder ajudar-me a identificar o meu estilo de narração que eu costumo usar. Resolvi então criar um post falando sobre o assunto. Escrevi mais de 300 palavras e então apaguei o que tinha escrito, simplesmente porque me toquei que meu estilo de narrar depende principalmente do grupo com o qual estou jogando. A aventura mais fácil de fazer é, sem dúvida nenhuma a […]

Leia Mais →

Conhecendo outros Sistemas

Neste excelente texto sobre começar a fazer seu próprio RPG, o Chris Chinn sugere que você jogue RPGs muito diferentes para se inspirar e conhecer tipos de mecânicas diferentes. Ele sugere os seguintes jogos: 1001 Nights Primetime Adventures Inspectres Breaking the Ice The Shadow of Yesterday Eu resolvi ler todos esses RPGs, começando pelo The Shadow of Yesterday. Estou na metade do livro, já no cenário, quando me deparo com esse post do John Harper: Você quer saber alguma coisa sobre “teoria dos jogos”? Tem alguma pergunta sobre a autoridade do mestre ou expectativa dos jogadores que você está querendo discutir no Story-Games? Ótimo. Jogue esses jogos: My Life with Master Primetime Adventures Sorcerer + Dictionary of Mu Trollbabe Dogs in the Vineyard Burning Wheel or Mouse Guard Poison’d Inspectres 1001 Nights Contenders Dust Devils Nine Worlds Capes The Shadow of Yesterday Shooting the Moon In a Wicked Age… Steal Away Jordan Swords & Wizardry or Labyrinth Lord, etc. D&D 4e and/or Warhammer 3e Savage Worlds Vampire (any) Call of Cthulhu Everway Over the Edge Universalis Grey Ranks Geiger Counter Danger Patrol Polaris HERO System Shock: Social Science Fiction Spirit of the Century 3:16 Montsegur 1244 Until We Sink Apocalypse World Melhor que 100 tópicos de teoria juntos. Vá jogar. Ok, agora ferrou de vez. Preciso de dias de 40 horas, e mais importante ainda: alguém aí quer jogar essas coisas? Dessa lista, eu já li 12 deles, mas só […]

Leia Mais →