O Peso Histórico dos Reinos Esquecidos

Publicado por

Há quem goste de comprar um cenário de campanha e jogá-lo exatamente como descrito, inclusive usando todas as informações canônicas disponíveis, sejam elas provenientes de suplementos para o cenário ou de romances publicados.

Este é o caso de Forgotten Realms, cenário com 240 títulos já publicados e com mais 11 com previsão de publicação até o final do ano! Levando em consideração que cada um desses livros possui em média 320 páginas, teríamos um conteúdo fantástico, distribuído em 76.800 páginas!

Essa quantidade de material, como eu já disse em outros artigos e em vários fóruns, tem o potencial de assustar muitos mestres iniciantes, principalmente aqueles que começam apegados a idéia de que precisam conhecer a fundo o cenário e não podem afastar-se do que já foi escrito para ele.

O evento catastrófico que ocorreu em virtude da praga mágica, uma conseqüência da morte da Mystra, deusa da magia, ainda é tema de debates acalorados pela internet, pois muita coisa da cronologia do cenário foi completamente modificada, ou foram indiscretamente inseridas para adequar os novos elementos, característicos da 4ª edição.

Uma informação muito importante, e que deve ser lembrada por todos os jogadores, é que a partir do momento em que você compra o seu exemplar dos Reinos Esquecidos e resolve narrar para seus amigos, o mundo passa a pertencer exclusivamente a vocês. Se quiserem compartilhar suas idéias, maravilha, se não, tudo bem.

Portanto, ao comprar um exemplar dos Reinos Esquecidos, feche os olhos, respire profundamente e liberte-se da idéia de que precisa ler todos os livros para ENTENDER os Reinos.

Se ainda assim, achar necessário referências históricas do cenário, sugiro 0 The Grand History of the Realms, livro lançado ainda na época do D&D 3.5, mas que não possui conteúdo ligado a sistema de regras, sendo puramente descritivo, fazendo uma retrospectiva história dos primórdios dos Reinos até o ano onde ocorreu o assassinato de Mystra. Conteúdo histórico de primeira para quem quer adicionar elementos históricos em sua campanha e não tem tempo de ler mais de 70.000 páginas para ficar “atualizado”.

3 comentários

  1. Franciolli, meu amigo, muito bom mesmo o seu artigo. Coincidentemente eu estava pesquisando o mesmo assunto… incrível, não? … Deve ter sido porque no dia 5 de outubro foi o lançamento de Gautlgrym, o último romance de R. A. Salvatore (Neverwinter Trilogy, Book I). Fiquei doido pra comprar, mas tenho que ler muitos outros livros antes de chegar nesse (eu chego lá).Porém tomando a liberdade, não de discordar, mas de dar um outro ponto de vista, eu gostaria de dizer que embora não seja necessário ler os livros para se mestrar decentemente Forgotten Realms, a leitura dos livros cria uma intimidade com os personagens e o cenário de uma forma que pode enriquecer muito a experiência do jogo.Um outro detalhe muito importante, é que não é necessário ler 70 mil páginas para ficar por dentro do universo. A grande maioria dos livros são contos independentes que podem ser lidos fora de uma ordem pré-definida. Você pode focar em um personagem ou região e ler só aqueles livros relacionados, ou aqueles que você mais gosta.Enfim, Forgotten Realms é um UNIVERSO, seja como jogo ou como literatura. Tem seus altos e baixos, mas não deixa de ser fascinante!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s