Dungeon Diablo III

Baseando-me no sucesso de Diablo III e já a alguns meses instigado pelo ainda em produção, mas excelente, Dungeon World, narrei ontem uma aventura para quatro jogadores: Alexsandro (terceira experiência com o Dungeon World) e os novatos Aroldo, Jonas e Jackson. Durante a tarde, reservei vinte minutos para preencher as fichas dos personagens que estariam disponíveis, decidindo que apenas humanos seriam permitidos. Quando chegaram, os jogadores escolheram os seguintes personagens: Brianne a Guerreira (Jonas); Hadriam o Paladino (Jackson); Charlotte a Barda (Aroldo); Brandon o Ranger (Alexsandro). Optei por gerar as fichas dos personagens rapidamente e decidi usar a essência dos moves, ou seja, o jogador não precisaria consultar a ficha com frequencia, principalmente porque nenhum dos jogadores sabe sequer o verbo to be. Então, vamos a ação! DUNGEON DIABLO III Os personagens avistam uma estrela caindo na região de Nova Tristram e cada um com sua motivação, decidem partir e investigar. Antes de chegar a cidade ouvem rumores de que os mortos estão caminhando pela região e que a estrela pode ter sido a causa disso. Juntos, aproximam-se de Nova Tristram e são atacados por zumbis, que rapidamente sobrepujam o grupo em número, forçando-os a correr e procurar abrigo na vila. Quando chegam a cidade são levados ao capitão da guarda, um homem chamado Ogden que encontra-se na taverna tentando, a todo custo, dissuadir Leah, sobrevivente da queda da estrela e sobrinha de Deckard Cain, a não sair da vila em busca de seu […]

Leia Mais →

Magna Expurgate

Vez por outra a mente fervilha com alguma ideia para campanha, ou mesmo uma pequena aventura, e embalado pelos conceitos de Lamentations of the Flame Princess que eu pensei na Magna Expurgate. Impérios élficos, anões e humanos floresceram lado a lado por muitas eras, mas a religião humana não permitia a existência de outros deuses e uma batalha religiosa de grandes proporções deu-se início e em menos de 100 anos todos os semi-humanos que compartilharam um dia da mesa dos humanos se fora, completamente destruída ou fugida para seus lares nos mundos feéricos. Os poucos destas raças que conseguiram fugir e esconder-se em locais ermos, tornaram-se extremamente cruéis e passaram a ser vistos por olhos humanos apenas quando assim desejavam. Uma ordem especial de clérigos foi instituída com o único intuito de encontrar e destruir pela chama purificadora do fogo todas as criaturas feéricas ainda existentes e qualquer um praticante da magia que não viesse diretamente de deus, embora isso fosse muito subjetivo. Logo, pequenas vilas foram incendiadas com o pretexto de esconder hereges e de estarem maculadas com a presença dessas criaturas. Em pouco tempo todos, em todos os lugares temiam a ira dos Cavaleiros do Fogo Sagrado, os monges da inquisição. Os Cavaleiros do Fogo Sagrado tornaram-se homens de imenso poder, possuindo vastas bibliotecas tanto de conhecimentos mundanos quanto arcanos e alguns até praticam secretamente as artes que proibiram e que levaram milhares à destruição. Valerius d’Ávila é […]

Leia Mais →

Quando os jogadores não vem

Quer ter menos tempo para preparar uma sessão de jogo? Seja um jogador, nunca o mestre. Mesmo com a correria do dia-a-dia, se você quer entreter-se com RPG, ou vai ser um dos jogadores ou vai ser o mestre e ser o mestre, putz, não é pra qualquer um, mas não por ser necessário treinamento especial, experiência, saber jogar ou o que valha. Ser mestre é uma tarefa árdua porque querendo ou não, planejar uma aventura requer leitura, pesquisas e muita inspiração e particularmente me sinto mais frustrado quando os jogadores não comparecem sem dar um aviso, do que quando conseguem sobrepujar facilmente um plano engendrado com todo carinho por mim. Quando atuo como jogador, se não posso comparecer a sessão eu pelo menos aviso e esperar um comportamento semelhante dos jogadores que compõe sua mesa é o mínimo esperado. Se liguem jogadores, não precisa levar o RPG a sério, afinal ele é só um hobbie, mas leve a sério o compromisso com o mestre do jogo, assim como ele leva a sério o compromisso que ele tem com vocês.

Leia Mais →