Explorando cavernas naturais

As cavernas naturais podem ser de origem calcária, marítima ou de lava, sendo as mais comuns aquelas que se desenvolvem em terrenos sedimentares. Devido às condições ambientais exclusivas das cavernas, esse ecossistema apresenta uma fauna especializada para viver em ambientes escuros e sem vegetação. O que considerar quando exploramos esses ambientes incríveis? Ao longo dos […]

Leia mais

Tipos de cavernas naturais onde se aventurar

Embora os ambientes subterrâneos possam parecer todos iguais, especialmente quando as personagens não conseguem ver um palmo à frente do nariz, uma grande variedade de ambientes aguardam aqueles que desejam explorar as profundezas. As diferenças fundamentais entre os locais subterrâneos estão ligadas às suas origens. Elas foram criadas por forças geológicas como erosão, terremotos ou […]

Leia mais

Nível de detalhamento das descrições

(Mestre) A porta que vocês acabaram de abrir dá acesso a uma sala ampla, mobiliada como um escritório. Uma rápida olhada pela sala revela mais duas portas, uma em frente e outra do lado esquerdo. (Jogador) Faço um teste de Procurar para ver se encontro alguma coisa interessante na sala. Em minhas mesas, esse tipo […]

Leia mais

Danos e níveis de ferimentos em Mythras

Como eu já havia falado a pouco tempo, considero o sistema Mythras o meu “O Um Sistema“. Embora ainda goste de Dungeons & Dragons, são as aventuras que rolo nesse sistema que tem me garantido os maiores momentos de diversão. O sistema de danos e níveis de ferimentos faz com que os jogadores e jogadoras […]

Leia mais

A primeira jornada de Peter

Peter d’Rochester é um jovem de apenas nove anos de idade, mas sua primeira grande jornada bateu à porta um pouco antes do esperado. O Vale de Yolbiac não possui um regente, mas treze famílias ducais que regem a maior parte deste reino de florestas. Uma dessas famílias é a Rochester, que reclamou para si […]

Leia mais

Tutores para personagens iniciantes

Imagine que você vai mestrar uma aventura para uma única pessoa, ou para um grupo pequeno de jogadoras e/ou jogadores com pouca ou nenhuma experiência. Dependendo do jogo, as fichas das personagens (PdJ) podem já estar disponíveis, ou será necessário criá-las em conjunto ou não. Se formos criar as personagens com as jogadoras e/ou jogadores, […]

Leia mais

Tudo junto e misturado

Quando comecei a jogar AD&D, fui desenvolvendo minhas campanhas em cenários próprios, pois me sentia esmagado pela imensidão do Forgotten Realms e seus muitos livros já publicados. Demorou um pouco para que eu entendesse que aquele cenário seria meu a partir do momento que eu começasse a criar minhas aventuras nele, e que o canon não interessava. […]

Leia mais

Quando muitas opções me paralisam

Meus primeiros passos no RPG foram dados com o First Quest, traduzido pela Abril. Em seguida passei para a caixa vermelha  de Dungeons & Dragons, da Grow, e depois para o Advanced Dungeons & Dragons, traduzido pela Abril, me aventurando por alguns anos nos mundos de Karameikos e Forgotten Realms. Em um evento, conhecemos um […]

Leia mais

Dark Souls: Uma experiência old school

Nos últimos meses, afastado das mesas de RPG, me dediquei a jogar os jogos clássicos da série Souls, começando por Bloodborn, e seguindo a sequencia de todos os Dark Souls. Empolgado com os jogos, busquei entender qual a relação dos jogos Dark Souls com o RPG old school.

Leia mais

(Re)Design de Jogos e RPG

As minhas primeiras experiências com RPG ocorreram na década de 90 do século passado. Meu primeiro contato foi com First Quest, um primo me apresentou o hobbie. Tabuleiro, dados, miniaturas e uma tecnologia que até então só ouvia falar, o compact disc (CD), contendo a trilha sonora e algumas narrações com vozes que complementavam a […]

Leia mais