Notas de Sessão LotFP – 2

A pedido do Pedro Leone sugeriu no reporte que fiz da sessão 2 de LotFP que eu ampliasse as notas fornecendo algumas informações. Cogitei a possibilidade de fazê-lo no próprio reporte, mas aí resolvi fazer um outro artigo para não me confundir. //as ideias para a aventura. Quando comecei a ler o Lamentations, uma das coisas que me deixaram mais intrigados com o sistema é a facilidade em criar atmosferas mais densas, bem no estilo dos contos de Lovecraft e o incentivo a criar criaturas únicas – nada de bestiário para o sistema (ou pelo menos ainda não). A fragilidade dos personagens (poucos pontos de vida e várias situações nas quais a morte é quase instantânea) permitem que jogadores que se adaptem a esse sistema estejam a todo momento em grande tensão. Antes de começar a primeira sessão eu perguntei aos jogadores de onde eles se conheciam e o que eles fariam juntos e fui anotando as sugestões deles, mesmo que não houvesse algo original em suas colocações: 1. Todos moravam na mesma vila; 2. Algumas pessoas desapareceram e eles foram investigar, na tentativa de ganhar fama e dinheiro. Peguei essas duas premissas e extrapolei um pouco: Os personagens moram na mesma vila e foram os únicos com coragem suficiente para investigar o “atraso” de dois carregamentos vindos de uma vila próxima. Mas qual seria a causa dos desaparecimentos? Eu já tinha uma resposta, ou pelo menos uma ideia da […]

Leia Mais →

LotFP – Sessão 2

O homem imundo e assustado, vendo-se cercado, levanta as mãos e mesmo parecendo confuso diz chamar-se Gabriel, um sacerdote de Aldium que estava voltando de Mortenshold. Quando indagado por Torkel que dia é hoje, ele responde que é uma quarta-feira, quando na verdade é uma sexta. Pennel percebe que o homem está coberto por fezes de morcego e Gabriel pergunta se pode banhar-se no lago, ficando pelo menos com a pele mais limpa a ponto dos demais o reconhecerem como sendo realmente morador de Aldium. Após uma longa discussão e já noite, decidiram subir e entrar na caverna. Assim que entram, acendem uma tocha e percebem que o local possui uma série de pegadas. Investigando Pennel descobre que pelo 12 pessoas entraram por ali, sendo que uma fez apressadamente o caminho inverso e em alguns pontos suas pegadas eram sobrepostas por seis marcas, que logo deduziram poderiam ser produzidos por uma aranha, se esta fosse bem grande. Continuaram pelo caminho largo até chegar num salão com muitas gotas caindo, tantas que foi preciso usar o escudo para não se molharem, com uma grande quantidade de fezes de morcego. A luz da tocha não era suficiente para iluminar o teto do salão, mas com certeza haviam muitos morcegos ali. Whurgal andava na frente, protegendo-se com o escudo acima da cabeça e uma tocha na mão, que parecia brilhar mais forte naquele ambiente, quando de repente caiu numa poça de fezes que […]

Leia Mais →

O Bardo Lavrador

Quando visitar Audium não esqueça de passar na Taverna do Bardo Lavrador, onde Quint Scrhoeder e suas atendentes Yvette Heise, Kither Deren, Arlis Genchur e Tam Kamenjar estão sempre prontos a atendê-los. O estabelecimento abre às 11 da manhã e funciona até às 9 da noite, servindo um vasto cardápio a preços acessíveis. Aveia – 5 peças de cobre Sopa ao Vinho – 3 peças de prata Peixe salgado – 4 moedas de prata Almoço: Arenque – 4 moedas de prata Frango Assado – 6 moedas de prata Rosnado da Besta – 2 peças de prata Jantar: Caldo de carne de veado – 4 moedas de prata Bife e torta de rim – 5 moedas de prata Salmão escalfado – 5 moedas de prata Pão apimentado – 8 peças de cobre Salsichas picantes – 5 peças de prata Bife salgado – 5 moedas de prata Bebidas: Cerveja – 2 peças de cobre Cerveja, forte – 3 peças de cobre Cerveja escura, 4 peças de cobre Cerveja escura temperada – 7 peças de cobre Hidromel – 1 peça de prata Hidromel temperado – 14 peças de cobre Vinho de mesa – 8 peças de cobre Vinho, Keoish dourado – 15 peças de cobre Vinho, Sundish lilás – 4 moedas de prata Vinho, Urnst branco – 5 moedas de prata Vinho, Celene rubi -, 8 peças de prata Vinho, Furyondian esmeralda pálido – 1 peça de ouro Vinho, Velunari fireamber – 3 peças de ouro Conhaque, local […]

Leia Mais →

LotFP – Sessão 01

BrainStorm Inicial Para iniciar a campanha fiz um brainstorm inicial com os jogadores para definir alguns pontos, como: Vocês se conhecem? Onde moram? Porque estão juntos? As ideias foram simples, mas forneceram direcionamentos importantes para a base da aventura: Todos os personagens moram na vila de Aldium, uma vila do reino que há alguns dias não recebe, estranhamente, a visita de mercadores. Duas carroças com mercadorias chegam à vila, normalmente, a cada três dias e duas não chegaram, vindas da vila de Mortensholm. Essa ideia foi a premissa básica para colocar os personagens juntos. Eles moram na vila, duas carroças com mercadorias estão muito atrasadas e ninguém mais se propôs a descobrir o que aconteceu. A vila de Mortensholm fica a 92 km da vila de Aldium, cerca de dois dias e meio de viagem. Lamentações da Princesa Escarlate – Sessão 01 O grupo prepara-se, comprando algum equipamento e sai pela estrada principal. Por volta do meio da tarde encontram ao longe uma carroça parada, próxima a floresta. Ao aproximarem-se percebem que não existe ninguém ali. Há sinais de que seis homens entraram na floresta, mas sem luta. Os animais foram soltos e fugiram, deixando para trás uma carroça contendo quatro barris de vinho e dois baús grandes. Torkel abre um dos baús, que está cheio de tecidos. E junto com Suiadan e Nahfir determinam que a carroça está ali a dois dias. Enquanto ainda há luz, eles decidem entrar […]

Leia Mais →

Criação de Personagens

A criação de personagens em Lamentations of the Flame Princess é bem simples e composta por alguns passos básicos. Determinar Atributos O jogador joga 3d6 para determinar os seus Atributos na ordem: Carisma, Constituição, Destreza, Força, Inteligência e Sabedoria. As faixas de atributos concedem bônus/penalidades de acordo com a tabela abaixo: Valor do Atributo Modificador 3 -3 4 – 5 -2 6 – 8 -1 9 – 12 0 13 – 15 +1 16 – 17 +2 18 +3 Depois de determinados os valores, observa-se se a soma dos modificadores é maior do que zero. Se for, passa tudo para a ficha e segue a criação, caso contrário joga-se todos os atributos novamente até que a soma dos modificadores seja pelo menos igual a +1. Determinar a classe/raça Em LotFP não existe distinção entre classe e raça e as escolhas disponíveis são: Clérigo – humano; Guerreiro – humano; Especialista – humano; Mago – humano; Anão – guerreiro; Elfo – guerreiro/mago; Halfling – ranger. Selecionar Habilidades Comuns Todos os personagens possuem Habilidades Comuns, mas algumas raças/classes são mais proficientes como algumas que outras. Por exemplo, os Halflings são excelentes em Sobrevivência, enquanto Elfos são ótimos em Procurar. As Habilidades Comuns são representadas por dados de seis lados que o jogador deve pintar o número de graduações (bolinhas) que ele possui naquela habilidade. Para obter sucesso numa jogada de habilidade, o jogador precisa obter, numa jogada de D6 um valor menor ou […]

Leia Mais →

Nova Campanha

Há alguns dias eu comecei a testar alguns sistemas alternativos de RPG com os jogadores de meu grupo afim de escolher um sistema para começarmos uma nova campanha, após jogar uma campanha de cinco anos de D&D3E e uma campanha de pouco mais de um ano de D&D 4E. Eis que após testar vários, um deles caiu nas minhas graças: Lamentations of the Flame Princess, que traduzi como Lamentações da Princesa Flamejante. O RPG é um retroclone do antigo D&D com uma pegada muito mais sobrenatural, o que me inspirou a comprá-lo e mestra-lo na hora.

Leia Mais →