Quem motiva os personagens?

Publicado por

O que motiva a união dos personagens?

Os motivos são muitos e estes tendem a gerar laços mais ou menos fortes.

Amigos de infância tendem a ter laços fortes, e estes laços estão normalmente atrelados a liderança que um dos indivíduos exerce, seja por ser o mais brincalhão, o mais centrado, melhor jogador de futebol, etc. Aqueles laços criados com seus colegas/amigos de trabalho tendem a seguir a mesma linha, sendo ainda mais forte a necessidade por uma figura de liderança, que está sempre atrelada aquela pessoa mais carismática.

Quando falamos em união por uma causa comum, essa causa comum pode ser o trabalho, a diversão ou uma situação difícil que precisa ser sobrepujada, mas em qualquer uma delas, existe sempre a figura de alguém que lidera o grupo, que assegura a união.

Então, independente da situação, dentro do meu raciocínio, posso afirmar que o que motiva a união dos personagens é a presença de um líder que os inspire e os guie dentro do contexto de uma situação.

Mas isso funciona numa mesa de D&D?

Da mesma forma que na vida real, mas o papel do líder aqui é claro, quem lidera é o mestre!

Embora não fosse para ser assim, o mestre é a figura de liderança que os jogadores, e por conseguinte os personagens seguem. Se não fosse o mestre, todos os grupos se esfacelariam em pouco tempo, pois são muitos os interesses e desinteresses envolvidos.

No Guia do Mestre existe um capítulo dedicado a definir os tipos de jogadores, seus anseios e o que fazer para que eles se tornem engajados e comprometidos com a aventura.

Mesmo que o mestre crie uma campanha do tipo sandbox, aquela onde os jogadores tem um papel muito mais decisivo no desenvolvimento da história e conseguem interagir muito mais com os elementos do cenário, é de responsabilidade do mestre manter o grupo unido, criando motivações para que eles não se dispersem, correndo cada um atrás de objetivos que não tenham, muitas vezes, nada a ver com a campanha e/ou melhor ainda, transformar os objetivos que não tem nada a ver com a campanha em parte integrante desta.

O artigo tem potencial para ser expandido, mas eu gostaria de saber a opinião de vocês, mestres e jogadores sobre este fato. Comentem e compartilhem suas impressões.

3 comentários

  1. Esse negócio de motivação é embassado se tem uma coisa que motiva mais que $$$ um personagem é a curiosidade, uma vez nos Reinos de Ferro, ainda no 3.5E, montei um pdm que era uma assassina mercanária contratada para eliminar uma certo clérigo amigo dos pdms. E essa assassina já tinha cruzado o caminho deles numa missão que eles haviam falhado e eles já estavam com aquilo na garganta, adcionando que eles já tinham unas pistas de que a moça estava na cidade e eles já estavam no rastro dela uma coisa levou a outra, e para manter o clima eles realmente conseguiram libertar o Clérigo sequestrado (no final das contas) mas, não conseguiram pegar a Princesa (nome da pdm) que ainda trancou eles numa trap e saiu fora zuando !!! Moral da histórtia, eles tinham ódio da cadela mesmo sem saber quem ele era, rolou até beijo lésbico na paladina kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s