Desafios de perícias para grupos de combate

Publicado por

Texto original: Skill challenges for combate groups
Postado em: 24 de maio de 2010
Autor: Mike Shae
Site: Sly Flourish

__________

Alguns grupos amam interpretar. Eles amam tecer estórias intrincadas ao redor de si mesmos. Eles gostam de pensar como seus personagens. Eles gostam de recostar-se na cadeira, fechar os olhos e imaginar o que eles sentiriam se estivessem no mundo sendo descrito para eles.

Alguns jogadores, no entanto, gostam de quebrar crânios. Você provavelmente já viu algum quebra-crânio. Você deve ter uma mesa cheia de quebra-crânios em sua própria mesa. Enquanto você descreve os detalhes da cidade na qual eles se aventuram, eles permanecem mudos na sua frete. Quando você os questiona sobre seus planos ou motivações eles ficam de boca aberta. Sempre que você começa a ler algo que se pareça com conteúdo que adicionará elementos ao cenário, eles preferem levantar-se e ir tomar água ou fazer qualquer outra coisa.

Quando a batalha começa, seus personagens estão prontos. Eles tem planos detalhados da batalha, estratégias para o uso mais efetivo dos poderes diários e combinações tão devastadores de poderes que fariam o mais poderoso dragão chorar.

Esse tipo de jogador tem um ponto fraco, uma kryptonita. Eles odeiam desafios de perícias. Eles a vêem como perda de tempo, como enchimento de lingüiça. Eles vêem isso como aquelas cenas de romance juvenil no filme Transformers.

Pode ser difícil fazer estes jogadores divertirem-se com um desafio de perícias, mas hoje nós vamos tentar. Vamos ver algumas formas de empurrar um desafio de perícias para o seu jogo, adicionando divertimento e variedade ao tema rígido como no episódio de Walker, Texas Ranger (duas lutas antes da pausa para o comercial).

Mantenha por trás da cena

Primeiro, não diga a seu grupo que eles estão participando de um desafio de perícias quando você começar a rolar um. Como uma boa batalha, mantenha tão detalhado quanto possível. Dê alguma coisa que seus jogadores possam realmente entender e lidar, não apenas uma oportunidade para rolar seus perícias primárias em algo. Quanto menos eles virem a mecânica do desafio de perícias, mais eles não perceberão que estão participando de um.

Lembre-se, os quebra-crânios normalmente são estrategistas. Eles gostam de planejar as coisas e otimizar as situações. Alimente-os, dando a chance deles usarem suas perícias como parte de seus planos. Lhes dê a chance de defenderem um forte ou montar uma emboscada para um grande grupo de orcs. Use desafios de perícias para otimizar as batalhas que eles tanto amam.

Dê-lhes algo que eles queiram

Jogadores focados em combate são mais propensos a focar em desafios de perícias quando eles conhecem os limites. Deixe claro para eles como eles encontrarão vantagens se conseguirem ser bem sucedidos num desafio de perícias. Mostre a eles que o desafio é uma forma de complementação ou um modo de roubar seus pulsos de cura. Mostre-os isso, se eles forem bem sucedidos, eles ganharão uma grande vantagem, maior do que se eles chegassem e simplesmente chutassem a porta.

Role desafios dentro de uma batalha

Meus desafios prediletos ultimamente, são aqueles que acontecem durante a batalha. Um grupo focado em combate está mais propenso a perdoar um desafio de perícias que aconteça durante uma batalha. Talvez seu vilão tenha um escudo protetor que pode ser desligado. Talvez realizar um desafio possa alterar dramaticamente o campo de batalha, como colocar arqueiros na torre. Pequenos desafios 3/3 dentro de uma batalha podem realmente adicionar alguma excitação a batalha, torná-la única e diferente de todas as batalhas já lutadas, ajudando a construir uma história.

Dave the Game falou sobre usar desafios de perícias no meio das batalhas para manter os combates curtos e terminar uma batalha que já está completamente perdida. Algumas dicas para desafios de perícias em combates: deixe que elas sejam curtas e permita que os personagens possam usar ações menores para realizá-las. A maioria dos jogadores orientados para o combate não perderão uma ação padrão em um desafio de perícias se ele pode lançar flechas ou golpear com sua espada. As ações menores são mais facilmente usadas.

Mantenha-as curtas

Acima de tudo, não cause dano. Mantenha seus desafios de perícias curtos, talvez não mais do que uma rolagem por jogador para as maiores. Se seus jogadores realmente não gostam de desafios de perícias, certifique-se que eles a completem rapidamente. Edite-as e não se intimide em terminar uma se você perceber que está chateando seus jogadores. Nada diz que você não pode transformar um desafio 12/3 em um 9/3 se a mesa começar a esfriar.

Os desafios de perícias são enganadoras. Diferente do combate na 4ª edição, os desafios de perícias são de responsabilidade do mestre. Se um desafio será bom ou ruim dependerá do mestre e da forma como ele o conduzirá. Gaste um tempo nos desafios e descubra o quanto os jogadores gostam deles. Se eles não gostarem, mantenha o desafio breve e focado.

Acima de tudo, nunca se esqueça da regra da diversão. Mantenha o jogo divertido e você não cometerá erros.

E vocês? O que tem a compartilhar sobre os desafios de perícias em grupos orientados para o combate?

5 comentários

  1. gostei da matéria e acho que vc colocou bem como os desafios de pericias devem ser usados por grupos mais combatentes acho que o grande mote dos desafios de pericia é o clima cinematográfico e impolgante!

    Curtir

  2. Saudações Álvaro.Confesso que me deixei empolgar pelos Desafios de Perícias, mas eles simplesmente não rolam na minha mesa e eu acho que isso se deve a falta de planejamento meu.Minhas aventuras, devido ao pouco tempo que tenho tido para planejar, acabam acontecendo a medida que os jogadores vão tomando suas decisões e eu não tenho escrito muita coisa antes da aventura, apenas idéias na cabeça e acho que a falta desse planejamento me deixa um pouco fora dessa opção para a quarta edição que tanto me atrai.Considero que os desafios de perícias podem ser usados para dar o tom que se quiser às aventuras de D&D, das puramente investigativas às completamente combativas.

    Curtir

  3. Olá Franciolli estou um pouco sumido hehe já havia lido esse artigo, e mesmo com meus jogadores que curtem pacas deafios de perícia já que não os uso da forma comum uso os sim em batalha e cenas curtas. Afinal D&D 4E quer ser um jogo mais dinâmico então seria essa uma evolução bem lógica para quem ainda não havia pensado nesse tipo de oportunidade fica ai a dica. Boa man!

    Curtir

  4. Valeu mais uma vez Kalderash.Não sei se é impressão minha, mas não tenho visto muitos desafios de perícias sendo lançados em sites brazucas e isso é ruim.O que acha que criar um desafio de perícias simulando o combate de Drizz’t e Wulfgar contra o dragão branco?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s