#RPGenesis 2012 – Relato Pessoal: Contos do Amanhã

Quando eu postei ainda no outro blog sobre minha participação no RPGenesis deste ano, eu estava com uma idéia muito definida na minha cabeça. A intenção era fazer um sistema que utilizasse as premissas de Burning Wheel (Crenças, Instintos e Traços) para criar um jogo que, assim como ele, seja movido pelos jogadores porém possua regras mais simples e acessíveis. Minhas influências para esta “idéia-protótipo” foram – além do Burning Wheel – o Mouse Guard RPG, FATE, Sorcerer e The Shadow of Yesterday. Minha empolgação estava bem grande (como sempre), então comecei a falar sobre os jogos para os amigos. A maior parte deles se mostrou bem favorável a idéia, mas faltava ainda pegar a opinião da jogadora mais importante da minha mesa (além de outras coisas): minha esposa. Ela é fã de Burning Wheel e imaginei que fosse dar um feedback interessante, qualquer que seja. A idéia era fazer um sistema para jogar com o meu grupo, acima de tudo. E o feedback dela foi algo tão óbvio que me surpreendeu. Por que se esforçar tanto para fazer algo que já existe, já está funcionando na mesa através de outro sistema, e acabar criando algo sem muita inovação no processo? Eu não tinha uma resposta para isso. “Fazer um sistema com regras mais simples” não é pra mim motivo suficiente. Foi então que vi que provavelmente o esforço não valeria a pena. Mas quando eu já tinha praticamente desistido, alguma coisa […]

Leia Mais →

Mini-resenha: The Cabin in the Woods

Finalmente, depois de meses de espera, assistimos finalmente o filme do Joss Wheadon que desconstrói o gênero inteiro de horror. Apesar de estar terrivelmente ansioso pelo filme, eu não sabia muito mais do que isso sobre ele. O fato de ser do Joss Wheadon, o qual me tornei um enorme fã depois de assistir Firefly e Avengers, foi o suficiente para me interessar. O filme foi lançado em Dezembro de 2011 nos EUA, mas o DVD/BluRay dele só vai ser lançado em setembro, e aqui no Brasil ele só entra em cartaz em novembro. O filme começa com um clichê enorme dos filmes de horror: um grupo de jovens fortemente estereotipados vai para uma cabana numa floresta e coisas estranhas começam a acontecer. Mas não deixe que isso lhe desanime: o que acontece em seguida é simplesmente a sequência de acontecimentos mais surreal, engraçada, terrível, assustadora e genial que eu já vi em um filme. Infelizmente não consigo dar mais informações sobre ele sem estragar a graça do filme. Mas a moral é: se você gostava de filmes de terror/horror, mas reclama que não se faz mais terror criativos e interessantes hoje em dia, The Cabin in the Woods foi feito pra você. Recheado do começo ao fim de referências (e homenagens) a outros filmes clássicos do gênero, ele é daqueles filmes tão bons, mas tão bons, que vai fazer você querer assistir novamente logo que terminar. No momento, estou […]

Leia Mais →

Fórum RPGChat com casa nova!

Aproveitando a reforma da casa, agora o RPGChat tem seu próprio quarto aqui no ForjaRPG. Para quem não conhece, ele foi um fórum que criei para discutir com o povo do twitter assuntos  que mereciam mais do que 140 caracteres. Com 37 usuários cadastrados e 25 tópicos e 207 comentários, o fórum é um excelente lugar para discutir qualquer coisa relacionada a RPG. Para postar no fórum é necessário criar uma conta nele. Então não perca tempo e acesse agora o RPGChat!

Leia Mais →

Viciando Dados

Confesso que fiquei extremamente curioso com o processo de “viciamento de dados” depois de uma postagem no twitter (maldito seja) e resolvi fazer um teste. O processo é simples, ou pelo menos parece simples: Pegue um dado; Sobre uma bandeja ou outra superfície lisa coloque o dado com o lado que você quer “viciar” para cima; Coloque a bandeja em um forno com temperatura de aproximadamente 110 ºC, deixando-o por uns 20 minutos; Retire do forno e deixe o dado esfriando. Veja algumas fotos comparando os dados normais com o dado alterado.     O dado alterado além de inchar, sofreu várias deformações – deixei ele passar muito tempo no forno – perdeu a tinta em alguns números e adquiriu um aspecto escamoso após o resfriamento. A despeito destes problemas técnicos, o dado realmente ficou viciado e em 20 rolagens (não trabalhei forte nas estatísticas), consegui 34% de resultados 20. Apurar a técnica será necessária, mas vou esperar comprar um saco de dados para poder voltar a testar. E você? Já viciou dados? Como fez e quais os resultados? Abraços e vamos jogar!

Leia Mais →

Inauguração do ForjaRPG

Estamos no ar! As coisas ainda não estão completamente arrumadas, ainda faltam vários retoques finais, mas já abrimos as portas para os visitantes curiosos. Mas, afinal de contas, que raios o que é o ForjaRPG? A idéia do ForjaRPG surgiu a partir da minha frustração com o WordPress.com como plataforma de blogs. Apesar dele trazer várias facilidades, ainda é muito mais prático e personalizável ter a sua própria instalação. E isso ficou ainda mais frustrante depois de me tornar assinante do Elegant Themes e ainda ter que me contentar com os temas grátis e quase sem personalização do WP.com. Foi então que eu conversei com o Franciolli, e resolvemos montar essa humilde Forja, fundindo o conteúdo dos dois blogs e tendo um lugar para chamar de casa. A visão do ForjaRPG é simplesmente essa: um lugar mais amigável onde nós iremos postar coisas que não cabem no formato do Paragons como um portal, ao mesmo tempo que é um lugar para guardar e colocar os textos que irão ou já foram para o Paragons e outros blogs. E faremos isso com um domínio próprio e com um tema mais bacana do que o WordPress.com oferece ao seus membros não pagantes. Por fim, o blog ainda vai estar em ajustes durante as próximas semanas, então tomem cuidado com a tinta fresca.

Leia Mais →

Apresentação

Sejam bem vindos a ForjaRPG aventureiros, um espaço onde as ideias malham o teclado, tanto quanto o martelo malha a bigorna. Aqui o papo é descontraído e as postagens irregulares. Estamos em casa e queremos que vocês também se sintam. Aproveitem a hospitalidade brasileira, pois aqui o assunto é “jogos e inspirações em suas mais diversas formas”.

Leia Mais →