Mythras e sua linha de produtos

Mythas está chegando em português pela Macaco Dumal. Embora o sistema pareça mais voltado para a fantasia medieval, sua linha de produtos engloba diversos gêneros, podendo ser classificado como um RPG universal. Seus cenários vão da fantasia clássica, emulando jogos como o D&D, passando por cenários históricos, ficção científica, super heróis e muitos outros. Confiram a linha de produtos deste RPG fantástico.


Saudações, aventureiros e aventureiras.

Quando vemos o Mythras pela primeira vez, e julgando por sua capa, temos a impressão de que o livro trata exclusivamente de um cenário focado no período grego-romano (vejam a ilustração da capa) ou quem sabe um medieval fantástico (vejam a criatura).

De fato, a primeira impressão é confirmada pelo conteúdo do livro, mas o sistema de regras, pode ser considerado como um sistema universal (lembram de GURPS?), da mesma forma como o Basic Roleplaying System (BRP), de onde suas regras foram maturadas – e eu diria muito bem maturadas. Para alguns amigos que não conheciam o BRP (nem mesmo o Chamado de Cthulhu), já descrevi o Mythras como sendo um GURPS, mas sem as suas complicações.

Como já informei em alguns artigos aqui no Dados Místicos (antes mesmo dele se chamar Dados Místicos) é baseado em perícias e em jogadas percentuais. Somente para citar algumas de suas características que mais me cativam no sistema, está a progressão orgânica dos personagens, que melhoram a sua habilidade nas perícias apenas quando as utilizam; um combate que acontece golpe a golpe, sem algumas abstrações que tornam difícil a interpretação e descrição da cena para pessoas limitadas como eu; e um sistema de magias que conseguem emular diferentes aspectos e formas de conjuração, como magias de espíritos (druidas), advindas de uma divindade (teísmo), e a poderosa magia dos magos verdadeiros (feitiçaria), para citar algumas.

Bem, mas como eu disse, Mythras tem um sistema de regras universal, logo, a fantasia medieval é apenas uma das possibilidades e a linha de produtos da The Design Mechanism, é vasta, e é sobre as linhas de produtos da editora voltados para Mythras que vamos falar neste artigo.


After the Vampire Wars

Lançado em 2018, After the Vampire Wars parte da premissa que vampiros existem, e sua existência veio a tona no começo do Século 21. Logo, o governo dos Estados Unidos buscou erradicá-los, dando início a uma guerra sangrenta denominada Guerras Vampíricas.

Essa guerra ceifou a vida de milhares de pessoas e vampiros, terminando com a detonação de uma ogiva nuclear. Atualmente, depois das Guerras Vampíricas, o mundo se ajusta a uma nova realidade: onde vampiros andam abertamente pelas ruas, licantropos rondam os centros urbanos e feiticeiros divulgam seus serviços em shopping centers.

Pessoalmente para mim, é difícil não associar esse cenário com os filmes: Bright, Blade ou Underworld; ou mesmo com as séries da Netflix: Immortals, Shadow Hunters (embora eu não goste dessa série); ou mesmo dos RPGs Shadowrun e Night’s Black Agents.

Em After the Vampire Wars, é possível jogar com as criaturas das sombras: videntes, fadas, licantropos, e claro, vampiros. Cada espécie possui suas próprias habilidades e poderes especiais, e alguns possuem magias formidáveis e talentos psíquicos.

Neste título, as regras de Mythras são adaptadas para a idade contemporânea, e o gênero de fantasia urbana. Ela suporta uma ampla variedade de tipos de campanhas: do Noir sombrio, as aventuras cinemáticas rápidas e mortais; da fantasia urbana exótica, ao romance paranormal (não sei porque me lembrei de Buffy – A Caça Vampiros).


Classic Fantasy

Lançado em 2016, o Classic Fantasy adapta as regras de Mythras para o estilo old school de exploração de masmorras, apresentando classes de aventureiros, níveis de progressão, e magias familiares a todos os jogadores e mestres que já jogaram D&D.

Os níveis de progressão, contudo, não se parecem em nada com os níveis de progressão de jogos como D&D, só para ficar claro.

Ele traz um bestiário com monstros já conhecemos e um extenso guia com itens mágicos e tesouros.

Enquanto Mythras utiliza profissões para determinar o conjunto de perícias que um personagem começa o jogo, Classic Fantasy apresenta classes, algumas bem interessantes, como o conceito arcano ou druídico dos bardos e o ladino acróbata.

Além do livro básico, existe uma outra publicação, intitulada Expert Set, que expande as opções para personagens de alto nível, com magias e trazendo para o jogo os terríveis Mind Slayers.


Luther Arkwright

Lançado em 2015, o livro é baseado nos premiados romances gráficos de Bryan Talbot (escrita/desenho).

Luther Arkwright: Roleplaying Across the Parallels, traz as regras de Mythras para a Ficção Científica. Nosso universo é apenas um dos muitos que compõe o Multiverso, e sua integridade é mantida pela organização conhecida como Valhalla Nova do Paralelo Zero-Zero.

Seus agentes estão fora dos mundos paralelos, investigando anomalias, reunindo informações e tentando descobrir os planos e esquemas sinistros dos Disruptores, uma associação ampla de organizações com projetos de trazer o caos aos incontáveis mundos do multiverso.

O principal agente de Valhalla é Luther Arkwright: ex-viciado, psíquico, único no multiverso, e possuídor do gene Homo Novus, o próximo estágio da evolução humana. No entanto, ele não está sozinho. Neste suplemento, cada personagem é um agente da Valhalla, cada um com seus talentos especiais, suas próprias dependências, suas próprias habilidades, e falhas. Nesta ambientação são apresentadas regras para criação de personagens de qualquer paralelo e fluxo de tempo; ele traz regras para psiquismo, viagem planar, armas de fogo, veículos e sanidade.


Terra Mítica

A série de suplementos Terra mítica expande o Mythras para várias eras da história, cada uma com um toque mítico ou mágico.

O livro Bretanha Mítica, publicado em 2014, detalha a Bretanha dos Séculos V e VI, onde senhores da guerra rebeldes tentam manter os saxões à distância enquanto a agonizante religião pagã dos druidas é desafiada pelo Cristianismo crescente.

A história da Bretanha é ricamente detalhada, fornecendo um excelente pano de fundo para o desenvolvimento de aventuras na região. O leitor se deleitará com as descrições das diferentes tribos e territórios.

São apresentadas regras completas para criação de personagens bretões e saxões;  o funcionamento da magia, e quem são os santos cristãos e deuses pagãos; assim como regras para combate em massa.

São oferecidos sete cenários interligados para que os personages explorem toda a extensão da ilha, servindo Merlin e Arthur na luta contra saxões invasores, na busca pelos tesouros perdidos da Bretanha, enquanto se envolvem em todo tipo de intrigas e esquemas.

Até o momento foram lançados dois suplementos para a Bretanha Mítica: Logres e Waterlands.

O primeiro descreve as terras dos saxões, aquela parte da ilha onde os britânicos nativos foram derrotados e substituídos por novos reis, uma nova religião, novos deuses, novos senhores da guerra e novos conflitos.

O livro foi escrito a partir de uma profunda e extensa pesquisa sobre a cultura e o modo de vida dos saxões e são apresentadas novas regras para enigmas, magia saxônica e muita informação sobre os três reinos: Ceint, Anglia e Mierce.

Logres traz também uma campanha, centrada na chegada de Cerdic e as rivalidades que esse novo senhor da guerra cria entre um povo já suspeito.

Waterlands é uma mini-campanha que se passa nas terras pantanosas do leste da Bretanha.

Aqui, me servem de inspiração, séries da Netflix como: Vikings, The Last Kindom e Norseman. Na literatura, Bernard Cornwell e Marion Zimmer Bradley são os primeiros nomes que vem a cabeça.


Em Roma Mítica, publicado em 2016, o passado desolador e sombrio da cidade é encapsulado, e os jogadores tomam parte dos vários eventos que culminaram com a sua fundação.

Neste cenário, os personagens podem: ser bandidos no Tibre; querer derrubar os Sete Reis tirânicos; conquistar as cidades estado etruscas; assistir a cidade ser saqueada por gauleses; batalhar contra Hannibal durante as Guerras Púnicas; tomar parte da perversa Conspiração Bacanália; lutar ao lado (ou contra) Spartacus; escolher um lado durante a Guerra Civil Cesariana.

O livro traz regras sobre poder político, corridas de bigas, além de um guia com profissões romanas e um guia para armas, armaduras e estilos de combate das legiões romanas e seus inimigos.

Também são incluídas criaturas sobrenaturais obscuras e um novo sistema de magia, para refletir como ela funciona sob a perspectiva dos próprios romanos.

Séries que inspiram: Rome, I Claudius, Masada, Quo Vadis. Alguns filmes inspiradores incluem: Ben Hur, Cleopatra, Gradiator e Spartacus.


Constantinopla Mítica, publicado em 2017, nos leva ao coração da Europa, onde, enquanto a Idade Média enfraquece e declina, o Império Otomano se prepara para reivindicar o último bastião do Império Romano no leste.

O livro descreve a maior, mais rica, mais cosmopolita, mais importante e mais disputada cidade do mundo medieval.

Ligando a Europa à Asia, no Século XV Constantinopla é vibrante, decadente, piedosa e sedutora. Uma panela fervente de culturas e espécies não humanas, o Império Otomano espera pelo momento de conquistar o último bastião do Império Romando no Leste. Lá dentro, o Cristianismo Ortodoxo se acotovela com o poderoso Islã, enquanto cultos pagãos seguem nas sombras.

Neste livro o leitor vai encontrar detalhes sobre o dia a dia de Constantinopla – suas facções, religiões, instituições, guildas e ordens militares. A criação detalhada de personagens cobre as principais nações europeias da época, e a cidade ganha vida com as inúmeras ideias de aventuras, personagens não jogadores e eventos aleatórios.

Algumas inspirações vem dos filmes: Magnificent Century, The Last Legion e Barbarians Rising.


Thenla

Thenla é um cenário clássico, rico em magia, descrito no livro Shores of Korantia, publicado em 2014.

No continente de Taygus, o poderoso Império Taskan expande seu domínio, empurrando as fragmentadas cidades estado de Korantine.

A isolada teocracia dos Jekkarenes observa confusa, enquanto sua rainha e sacerdotisas jogam um complexo jogo de poder. Em Assabia, feiticeiros analisam e assistem a expansão de Taskan com olhos invejosos, enquanto nas terras do norte, os tribais Thennalts estão preparados para defender o que é seu a todo custo.

Korantia é uma região costeira do grande continente de Taygus, lar de duzias de cidades estado, e dezenas de deusas e deuses – cada um com seus próprios desejos, necessidades, planos e esquemas. Ao sul estão os Jekkarenes, um antigo inimigo com razões para temer um renascimento Korantine; no leste o formidável Império Taskan aproxima-se das fronteiras de Korantia a cada geração; ao norte, os belicosos bárbaros de Marangia permanecem quietos desde que o Império Taskan tomou sua capital; a oeste está o mar aberto e além estão as terras distantes, onde colônias foram estabelecidas séculos atrás.

Koibos é o 61º Imperador dos Korantines e o 24º de seu nome. Um jovem e vigoroso no auge da vida, regente de um antigo império, a muito longe de seus dias de glória. Lhe cabe restaurar seu reino à grandeza ou se tornar uma cidade estado irrelevante como duzias de outras, sobre as quais ele reivindica soberania.

Neste livro, o leitor vai encontrar todas as regras para aventurar-se em Korantia, regras para construção de personagens, cultos, tabelas de encontros no mar e na terra, economia, uma colônia completamente detalhada para começar suas aventuras, vários personagens do mestre detalhados, e uma mini-campanha que mergulhará os jogadores em um enredo de intriga, culminando em uma perigosa expedição a uma misteriosa e perigosa ilha deserta.


Outros produtos da linha incluem as aventuras:

Book of Quests: Uma autêntica aventura de feitiçaria e espada, onde os personagens tentam impedir as ambições de um feiticeiro maligno. Os oito cenários apresentados são aventura auto-contidas que podem ser jogadas separadamente ou como uma campanha maior contra Jedakiah.

Monster Island: É uma combinação de bestiário e campanha sandbox. O livro descreve uma ilha vulcânica remota, inexplorada e absolutamente hostil, habitada por homens lagarto primitivos, astuciosos feiticeiros ofídios, terríveis monstros e dinossauros, deuses sinistros e vingativos, e um pequeno grupo de desesperados humanos sobreviventes.

Hessaret’s Treasure: Um cenário complementar ao Book of Quests, e ambientado nos Reinos. Os aventureiros devem juntar os fragmentos de uma mapa para localizar o tesouro de um senhor da guerra. Mas a deslealdade dentro do grupo que possui o mapa, pode ser mais perigosa do que os obstáculos que eles terão que enfrentar para chegar ao tesouro.

Xamoxis’ Cleansing: Ambientada próximo de Meeros, a região descrita no livro de Mythras, este cenário fantástico leve os personagens da pequena cidade de Tithys localizada na cabeceira do rio, a saquear o templo solitário que guarda o sepulcro de uma deusa do rio. Os aventureiros, contudo, não são os únicos interessados no templo e no que podem encontrar lá.

Madness & Other Colours: Uma aventura de feitiçaria e espada onde os personagens se envolvem em uma disputa entre colecionadores de arte rivais, levando-os a uma perigosa jornada a uma ilha sombria habitada por bárbaros selvagens a um estranho semi-deus que eles cultuam.

White Death: Uma estação soviética no gelo aparentemente abandonada. A Agência quer saber o que os Russos estavam fazendo ali e porque ela foi desocupada tão rapidamente. Ela reuniu um grupo para investigar; descobrir para que a União Soviética estava usando a estação. Mas o que os agentes encontram, pode não ser exatamente o que eles esperavam. E os russos estão voltando.

Agony & Ecstasy: Uma aventura de super heróis na cidade de Gemini. Nesta aventura, os heróis devem descobrir a verdade por trás das intenções ultra-violentas de um vigilante que espalha morte e caos. Ninguém está a salvo, nem mesmo os policiais corruptos; nem as gangues das ruas; nem mesmo a Mafia. Qual o segredo da Agonia e do Êxtase?

A Gift from Shamash: Quando a UNCC Nergal recebe  ordens para interceptar o descontrolado DVC Fukunusubi, é missão dos fuzileiros subir a bordo, procurar, investigar, e descobrir porque a Fukunusubi está falhando em responder as comunicações. Esta é uma difícil aventura nos confins do sistema solar.

Worlds United: Uma aventura de ficção científica pulp, ambientada em uma 1950 alternativa, onde a invasão marciana de 1897 e 1938 realmente aconteceram. Foguetes, armas de raio, tecnologia de cristais, psiquismo, máquinas de guerra marcianas e montadores de dinossauros venusianos esperam por você.


Mythras apresenta um sistema versátil, com grande possibilidade de customização para aventuras em todas as épocas e todos os gêneros.

Sem dúvida alguma, será uma excelente adição aos RPGs em língua portuguesa.

Vida longa ao Mythras! Vida longa ao Macaco Dumal!

Escrito por

Um sonhador que gosta de brincar com palavras e criar mundos imaginários.

2 comentários em “Mythras e sua linha de produtos

  1. Esse After the Vampire Wars parece maneiro. Lembrou um pouco o contexto do WoD do Monte Cook e do seriado Van Helsing da Netflix. Talvez True Blood também esteja nas referências.

    O tema de Luther Arkwright muito me atrai também. Confesso que o cypher system do The Strange não me atraiu muito, mas adoro ambientações que envolvem multiverso.

    Um da linha Mythras que estou interessado é o Lyonesse, baseado numa série do Jack Vance que ainda não li (mas sendo do Vance, já prende minha atenção).

    Sabe informar sobre a licença do Mythras? Até onde vi, não parece ser totalmente aberta. Tô curioso pra saber como vai ser isso no Brasil.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s