Fate: Aspectos e Ficção

Publicado por
Uma das coisas que mais gosto no Fate é sua simplicidade, tanto nas regras quanto em possibilidade de hacks. Se o material que você está tentando adaptar tem protagonistas pró-ativos, competentes e dramáticos, provavelmente funcionará muito bem no Fate. E um dos fatores que torna o Fate tão facilmente adaptável são os aspectos.
Quer jogar cyberpunk? Crie um personagem Meio-Ciborgue da Coorporação XPTO e pronto, você já tem o pacote (quase) completo. Em apenas um aspecto de 4 palavras, você adquiriu características físicas, se tornou membro de uma organização, arrumou um patrono e alguns inimigos, talvez até uma reputação, boa ou ruim. E de quebra arrumou uma maneira de influenciar nos dados toda vez que for dramático e que fizer sentido com ser um meio-ciborgue. Quer entrar em uma sala que está pegando fogo? Certamente ter metade do seu corpo feito de aço vai ajudar nisso, você só precisa gastar um ponto de fate. Tudo isso sem gastar pontos de personagem, sem fazer contas malucas, sem se preocupar com vantagens/desvantagens.
Os aspectos são a maneira que você como jogador diz que tipo de história você quer criar. A melhor maneira de pensar neles não é “como descrever meu personagem“, isso é apenas metade da história. O raciocínio completo é algo como “Se eu fosse escrever uma história sobre esse personagem, quais as coisas que eu preciso mencionar particularmente sobre ele?“. Robert Hanz utilizou um excelente exemplo na comunidade do Fate Core no Google+ com o Han Solo. Afinal, o que é importante sobre ele e que precisa ser criado como aspecto?
Han Solo
Conceito: Impetuoso Contrabandista Espacial
Problema: Deve a Jabba
Aspectos: Copiloto Wookie
                  Millenium Falcon
                 “Eu tenho um mau pressentimento sobre isso”
A quantidade de informação continua nestes aspectos é bem maior do que a percebida superficialmente. “Impetuoso Contrabandista Espacial” significa que ele tem contatos e experiência na área, além de uma certa reputação. O seu problema pode implicar em uma motivação para o personagem (conseguir dinheiro para pagar o Jabba), assim como um inimigo muito poderoso. O Copiloto Wookie cria não apenas um NPC aliado, mas dá a ele uma raça e uma profissão. E por aí vai.
A grande beleza dos aspectos é que eles se tornam verdade na ficção. Basta escrevê-lo e isso se torna fato no jogo. Essa é a grande força do Fate para fazer os hacks: dependendo do conteúdo dos aspectos, você tem um jogo completamente diferente. Não são apenas descritivos do personagem: através dos aspectos você cria e dá cor ao cenário que existe ao redor deles.
A única limitação dos aspectos é sua influência nos dados. A única maneira deles alterarem diretamente uma jogada é através do bônus de +2 ao gastar um ponto de fate. Se você precisa de algo além disso, vai precisar da ajuda das perícias, stunts ou extras. No caso do Han Solo, consigo facilmente imaginar a Millenium Falcon como um extra bastante importante no jogo, assim como alguns stunts que representariam a competência dele como piloto. Mas isso é assunto para outro post.

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s