O que pensam os Magos da Costa?

A Wizards of the Coast, após o anúncio do lançamento do D&D Next, iniciou uma onda voraz de relançamentos de produtos antigos, como foi o caso D&D 1st Edition Premium (Player’s Handbook, Dungeon Masters e Monster Manual), Unearthed Arcana, D&D 3.5 Premium (Player’s Handbook, Dungeon Masters Guide e Monster Manual) e entrando agora na linha de produção a caixa branca de 1977, já com a previsão dos livros básicos do Advenced Dungeons & Dragons para o segundo semestre de 2013.

White Box D&D

Não sou analista de mercado, muito menos alguém que entende de RPG, mas se a editora está trabalhando arduamente em uma edição que tem se mostrado interessante no que tange a sua compatibilidade com outras edições do jogo, afinal esta é a proposta, porque relançar todos os livros antigos e abandonar completamente a quarta edição?

Estariam os magos da costa desesperados? Estariam eles prevendo uma não tão boa aceitação da próxima edição do Dungeons & Dragons a ponto de investir em relançamentos de produtos de edições anteriores?

Escrito por

Um sonhador que gosta de brincar com palavras e criar mundos imaginários.

24 comentários em “O que pensam os Magos da Costa?

  1. Nerd curte nostalgia, a WotC esta é certa de pegar mais essa grana extra para a empresa, não vejo como desespero e sim como oportunidade para explorar um nicho válido de colecionadores e saudosistas.

    Curtir

  2. O engraçado é que era isso que todo mundo clamava: “Ouçam os fãs de relancem os produtos antigos!”. Aí quando ela faz isso, é interpretado como sinal de desespero. Pessoalmente eu acho ótimo, mas ainda vou esperar sair o Rules Cyclopedia. 🙂

    Curtir

  3. Acho excelente, quanto mais RPG sendo lançado melhor, muitos não tiveram a oportunidade de jogar o D&D 1ª Ed ou o AD&D, pode-se dizer que é uma atitude caça-níquel, mais creio que a WoTC como qualquer empresa necessita de capital para investir em novos produtos, que fará a alegria dos jogadores em ter suas mesas fartas de RPG para jogar e os bolsos sem grana. @.@

    Curtir

  4. Mas será que aqueles que não tiveram a oportunidade de jogar o D&D 1ª Ed. ou o AD&D, mas que experimentaram o D&D 3.X ou o 4, muito mais heroicos e com personagens muito difíceis de serem mortos, se interessariam por edições onde os personagens são muito mais frágeis em níveis baixos e que possuem algumas mecânicas bem… como eu poderia dizer… diferentes? THAC0 hoje em dia, para muitos jogadores novatos é um absurdo.

    Curtir

  5. Eu vejo essa tática não como se a WotC tivesse escutando os fans.O que parece é que ela está querendo contra-atacar o movimento Old School.Como aparentemente não está havendo uma boa aceitação do Next(Muitos jogadores estão deixando de participar dos playtes porque ele está cada vez mais se aproximando da quarta edição e parece que só quem realmente está participando dos playtest são os fans das edições mais recentes), a editora está apresentando alguns materiais antigos com o objetivo de voltar a atenção para seus produtos.Estou gostando que eles relancem esse produto só não acho que é poque eles estão sendo bonzinhos com o público, se fosse isso o Next estaria tomando outro rumo.

    Curtir

  6. Mas aí ele só reforça os nichos lançando as edições passadas. Não deveria ter sido esta a estratégia vencedora ao invés de criar uma nova edição?

    Curtir

  7. Mas os fãs não diziam “relancem os produtos” em uma tentativa de dizer aos magos que uma nova edição não era necessária?Eu estou aguardando o Rules Cyclopedia e os livros de AD&D 🙂

    Curtir

  8. Saudações George.Eu tenho visto uma grande base de fãs aplaudindo os rumos que o Next está tomando, principalmente vindo dos blogueiros old school que estão elogiando as aventuras do playtest e fazendo os seus próprios com módulos antigos.Aqui no Brasil vejo que tem muita gente que não está interessada no playtest por ser algo inacabado e com a onda de Indies que está invadindo o nosso mercado (o que é muito bom) o que as pessoas querem é ver algo pronto, o que sobre certos aspectos o Next ainda está bem longe de estar, embora uma boa base já se mostre estável.Eu também não vejo ele se aproximando da quarta edição, muito pelo contrário, ele se distancia cada vez mais, embora os próximos módulos, principalmente o tático, possa trazer muita coisa da quarta. Sob muitos aspectos eu diria que ele está muito mais parecido com a terceira edição e algumas coisas do AD&D, do que com a quarta edição.Muito bom tê-lo por aqui.

    Curtir

  9. Como eu tinha comentado no twitter, pirataria é inevitável: sempre vai ser possível ter acesso ao material antigo sem pagar. Até lançarem o DnD Classics, adquirir por meios ilegais era a única forma que muitos jogadores poderiam ter acesso a esse material. Com o DnD Classics, eles abrem a possibilidade para as pessoas que querem adquirir legalmente os produtos tenham acesso a eles.Ou seja, entre escolher deixar as pessoas continuarem usando os produtos sem pagar pois não existe uma opção legal, ou conseguir algum retorno com material antigo dos que estão dispostos a pagar, a WotC escolheu a opção mais obviamente lucrativa.E olha, se o Next se parece com a 4e, eu vivo em alguma realidade paralela e consegui quebrar a barreira entre dimensões pra escrever aqui. Por que do material lançado (na minha dimensão) até agora, a 4e é a edição onde o Next menos se inspira.

    Curtir

  10. Salve Franciolli!Na verdade, há um certo timing coincidente aí, mas o Next e a 4ª edição tem menos influência do que vc imagina nessa “retro-onda”.Em primeiro lugar, há de se lembrar que, de fato, pedidos de reprints de edições antigas (e de venda de PFS) têm sido feitos -há tempos-. E claro, o marketing dado ao Next e o crepúsculo da 4ª edição de certo pesam em alguma coisa.Mas mais relevante que isso é observar -quando- essa mudança começa a ocorrer.No ano passado, para ajudar a fundar o “Gygax Memorial”, o pessoal da WotC resolveu lançar aos seus fãs um “bone” e reprintar uma versão especial do AD&D 1st edition…E o resultado deve ter sido -bem- positivo. Até então, não havia plano algum (ao menos, nada que a empresa tivesse declarado) de fazer reprints de materiais anteriores, mas justo após a venda “extraordinária” (usando a palavra aqui mais no sentido básico de “fora do ordinário” e não no superlativo) dos reprints do AD&D temos uma explosão de reprints por parte da Wizards – inicialmente de compilações de aventuras antigas, mas também reprints dos core books da 3ª edição e agora, a abertura da loja de PDFs.Logo, não sei até em que medida o peso da situação 4e e o ongoing playtest do Next tiveram (ou têm) sobre a “empolgação” nos reprints e na reabertura da venda de PDFs (focando no material de edições passadas). Pode ter sido apenas que ao vender os reprints para o Gygax Memorial a empresa tenha finalmente acordado para um mercado em potencial que ela tem para atacar e estava ignorando por -muito- tempo…

    Curtir

  11. Bom,Do meu ponto de vista isto tudo é estratégia de marketing para preparar um terreno positivo não só para o lançamento do D&D Next, como também para a comemoração dos 50 anos de D&D em 2014. Fato é que a WotC sempre manteve uma distancia de seu público e da opinião pública e aparentemente observaram que nos tempos atuais isto é um erro.Outro ponto, muito se fala que não lançam mais nada para 4e., mas a verdade é que o canal mais rentável de D&D continua ainda focado nesta edição e atualmente com material de primeira qualidade, as revistas Dragon e Dungeon.Quanto ao Next vejo que segue em um bom caminho, com características de todas as edições e algo de inovação, como tudo deste segmento no Brasil, como não tem versão traduzida ainda acaba não tendo grande apelo, mas quando lançado em definitivo por aqui acredito que será top seller como todas as outras edições foram. Tenho feito playtests em encontros públicos com mesas de desconhecidos e a aceitação tem sido bem grande.

    Curtir

  12. Olá pessoalOlha não quero ofender ninguém, mas a minha opinião pessoal é que eu estou simplesmente ODIANDO o D&D Next. Pois muitas boas ideias que vieram com o D&D 4º, como por exemplo, a não dependência do clérigo para curar em combate, o equilíbrio entre as funções das classes, a diminuição (ou quase) eliminação do sistema vanciano (sim eu ODEIO isto), etc. Para um pseudo retroclone de si mesmo? É dá ré completa. Se quer tanto voltar as eras nostálgicas do passado, vá a um museu e crie raízes e se torne uma árvore, pois não gosto de saudosismo exagerado que muitos dos fãs desta “nova” versão estão tendo. Parece que não conseguem evoluir e ir para frente.Como disse é a minha simples opinião.Até mais

    Curtir

  13. Saudações Iron Man.Opiniões divergentes, desde que sejam colocadas de forma educada, serão sempre muito bem vindas. O ponto que você coloca é só MAIS UM no grande oceano dos motivos pelos quais as pessoas gostam ou desgostam de qualquer edição. Um dos pontos positivos que encaro na nova edição é que muitas coisas interessantes, como o que você aponta, podem não vir no Core, mas devem ser apresentadas como opções futuras.

    Curtir

  14. E já temos mais alguma novidade sobre com a cura vai funcionar:O personagem pode recuperar 1 pv por nível, por hora de descanso, recuperando quase todos os pontos de vida em 8 horas de descanso. Essa medida pode ser aumentada ou diminuída para refletir o nível de letalidade de sua campanha.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s