Dungeon World – Lidando com múltiplos oponentes

Publicado por

Saudações leitores do ForjaRPG.

Continuando a incrível jornada para desmistificar vários conceitos do fantástico Dungeon World, que em breve ganhará uma versão traduzida  pela Secular Games, hoje trataremos daqueles combates onde os personagem precisam lidar com muitos oponentes ao mesmo tempo – os mais divertidos na opinião de muitos jogadores – e que concedem aquele ar épico aos combates.

Não importa o sistema ou estilo de jogo que estejamos jogando, mais cedo ou mais tarde vamos nos deparar com situações onde combater múltiplos oponentes é necessário, seja em uma tentativa desesperada pela sobrevivência ou simplesmente para provar que o seu personagem “é o cara“.

O grande problema é que lidar com múltiplos oponentes normalmente deixa o combate tão lento que ele fica parecendo quase um Dungeons & Dragons 4ª Edição, e venhamos e convenhamos que nem sempre é interessante simular tais combates com lacaios fracos que só servem para encher linguiça.

Thousand orcs

O Dungeon World lida com este problema facilmente, sem deixar as cenas de combate mais lentas e mantendo um dinamismo que faz todos os outros RPGs parecerem fusquinhas perto de uma Ferrari, mas qual é a mágica?

Desde o primeiro artigo e como se enfatiza muitas vezes no livro do Dungeon World, todas as cenas se passam no mundo ficcional, então, independente do número de oponentes enfrentados, nenhuma descrição é feita em termos de mecânicas de regras, mas sim do ponto de vista ficcional.

Você não vai atirar nos personagens só porque eles foram cercados por goblins e nem os personagens irão necessariamente derrubar um ogro em apenas um turno só porque o estavam flanqueando.

Vários monstros contra um PJ

Quando os personagens estiverem lidando com vários oponentes ao mesmo tempo, pegue o maior dado de dano de todos os oponentes, role e some +1 para cada monstro além do primeiro.

A cidade estava infestada de mortos-vivos. Enquanto afastavam-se do templo que lhes serviu de proteção, viram-se cercados por diversos monstros. A única saída era lutar. Quatro esqueletos (d6 de dano) e um dragonbone (d10+3 de dano) atacavam. 

frank_frazetta_fireandice

No exemplo acima, temos cinco oponentes, quatro esqueletos, cada um causando d6 de dano e um dragonbone causando d10+3 de dano. De acordo com a regra, seriam jogados 1d10+3 (o maior dado de dano) e ao valor obtido, seriam somados mais 4 pontos de dano.

O mestre rola 1d10+3 e obtém 9, que é somado aos +4 pelo número de criaturas além do primeiro, totalizando 13 pontos de dano.

Um personagem só pode engajar-se com apenas um inimigo do bando inimigo por vez. Pergunte o que ele faz, quem ataca e como lida com a situação de estar cercado. Usar Matar e Pilhar contra o inimigo com o qual esteja engajado e Desafiar o Perigo como forma de reação aos demais inimigos é uma forma de lidar com a situação. O jogador poderá usar Matar e Pilhar contra um inimigo e simplesmente receber o dano dos demais.

Vários PJ contra um monstro

Agora que sabemos o que acontece quando vários monstros atacam um personagem, o que acontece quando vários personagens atacam um único monstro?

Depende.

O inimigo é hábil o suficiente para defender-se de todos os atacantes?

No caso do inimigo ser pequeno ou não possuir treinamento, é bem possível que um personagem faça o movimento Matar e Pilhar enquanto os demais simplesmente causam seus danos, já que o monstro não consegue defender-se apropriadamente. No entanto, não diga simplesmente “vá em frente e causa dano“, justifique dizendo que o inimigo está completamente focado em lutar contra um dos personagens ou descreva-o abrindo sua guarda para os demais.

Centauro

Caso o inimigo seja grande ou suficientemente habilidoso para enfrentar vários personagens ao mesmo tempo, é possível narrar algo como:

O ogro recebe cinco pontos de dano do seu ataque, mas golpei com seu poderoso punho causando quatro de dano em você, quase derrubando-o. Ele gira em direção ao ladrão que está por trás dele enquanto você recupera o equilíbrio. Ladrão, o que você fará?

Lembre-se que você não está limitado a um determinado número de ações ou uma estrutura inflexível de turnos. Se o inimigo for rápido, grande ou habilidoso o suficiente, então você só está narrando os movimentos do combate e ele pode reagir a vários oponentes e ainda representar uma ameaça.

Quantas ações Bruce Lee dispunha em seu turno? Ele poderia lidar com vários oponentes ao mesmo tempo? Será que em seus filmes um combate era dividido em turnos?

Não existem benefícios mecânicos em flanquear, mas sempre pode haver benefícios na ficção por fazê-lo. Mesmo que você pense que o inimigo pode lidar com dois oponentes por vez, ele deveria ter alguma desvantagem, então conceda algo aos personagens. Talvez, por ao flanquear, os personagens não precisam fazer Desafiar o Perigo pelos ataques, ou talvez tenham de fazê-lo, mas as penalidades devido as falhas sejam menores, como uma menor quantidade de dano.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s