Começando do Começo

Publicado por

“Começar do começo”, essa frase é uma redundância necessária, pois muitas vezes os narradores começam a desenvolver o seu cenário pelo macro e muitas vezes essa tarefa desestimula, ficando o cenário esquecido naquele cantinho das idéias não concretizadas.

Já peguei um livro de GURPS pensando em desenvolver um mundo completo: o sistema solar, o planeta, seus continentes… Então desisti! A tarefa é simplesmente grande demais para o que eu realmente queria.

Todos os livros que consultei, com exceção dos específicos para auxiliar nessas tarefas hercúleas, aconselham a começar do começo, de um ponto básico a partir do qual a aventura se expande naturalmente.

O Dungeon Master Guide® cumpre muito bem esse papel quando apresenta a cidade de Fallcrest e o Forgotten Realms Campaign Set® apresenta em detalhes a cidade de Loudwater, ótimos pontos de partida para longas campanhas.

Além dos pontos principais os dois produtos apresentam as principais personalidades da cidade (muitas informações confidenciais para os narradores) e essas informações, bem exploradas, irão conceder às primeiras aventuras o sentimento de imersão no cenário.

Na última sexta-feira, narrava uma aventura da Campanha Baldur’s Gate e me senti muito a vontade explorando as nuances de uma pequena cidade cheia de vida e que pode ser tão expandida que vale muito mais do que um grande mundo.

Seja feliz no seu pequeno grande mundo e explore as inúmeras aventuras que podem nascer com o cocheiro da cidade. Elas podem ser tão emocionantes quanto salvar uma princesa numa torre protegida por um dragão.

3 comentários

  1. Uma coisa que eu aprendi e que smpre uso em minhas campanhas é começar do mini para o macro. O primeiro mapa que mostro aos jogadores não tem mais que 30, talvez 50km².Depois eu vou apenas alargando este mapa. Uma dungeon aqui, uma vila um pouco mais distante, o bordo da estrada que leva a capital do império, a montanha no caminho, a curva do rio e por aí vai. Costuma ser avbsolutamente tranquilo, uma vez que vc tem todo o controle spbre desvelamento do mapa.

    Curtir

  2. Olá!Sempre que eu crio um cenário eu faço um esboço da sua geografia como um todo. Após isso passo a trabalhar em localizações estratégicas para cidades importantes. Coloco os elementos naturais necessários para compor aquela parte do cenário e deixo o resto em aberto. Assim crio um mapa-base para o mundo e ao longo do RPG começo a expandir suas peculiaridades e celebridades.Até and Bye…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s