Um novo mundo

Publicado por

Houve um tempo que escrever essas palavras seriam o atestado de minha insanidade, mas hoje, depois de ter experimentado essa experiência, ter visto o que vi e sentido o que senti, ponho em dúvida todos os ensinamentos.

Eu estava em casa, na cidade de Natal, no estado do Rio Grande do Norte, no Brasil, quando sejá lá o que for, aconteceu. Eu estava voltando da cozinha quando ouvi um barulho ensurdecedor que me deixou desorientado. Caí e minha visão ficou turva. Me senti afundando num líquido pegajoso, lentamente, e aos poucos me afoguei.

Eu lutei para respirar enquanto meus braços se agitavam numa tentativa vã de me manter acima do líquido. Meu corpo começou a reagir a falta de oxigênio e senti as primeiras contrações involuntárias. Eu estava morrendo.

Tomado por essa consciência me debati com mais força, buscando em desespero subir a tona. Vislumbrei uma luz pálida na superfície. Meus braços doloridos alcançaram a superfície e em seguida consegui erguer minha cabeça acima do nível do líquido.

Eu não havia morrido! Eu renascera.

* * * * * * * * * *

Nascido da TerraMeus braços doíam, como no dia depois do primeiro dia de academia. Eu me senti enjoado e vomitei todo o café da manhã. Ou pelo menos foi o que pensei.

Atordoado, não me dera conta de onde eu estava. Não era minha casa. Era uma praia, e eu estava sozinho e nu.

* * * * * * * * * *

Minha nudez não me preocupava mais do que saber onde eu estava.

Após vomitar me senti melhor e caminhei pela praia. Era fim de tarde. O sol estava se pondo e eu vi a lua, maior do que eu jamais vira. Parecia que eu estava mais próximo do firmamento.

Foi então que ouvi uma música. Ela preenchia o ar com um sentido de completude e a sensação de solidão me abandonou. Eu procurei de onde aquele som vinha e fui me afastando da praia.

A lua cheia, de um tamanho maior do que eu jamais vira, clareava a praia e mostrava mais além, uma densa massa negra que ao aproximar-me revelou-se uma floresta. A música me chamava, preenchendo o ar. Uma melodia maravilhosa como eu nunca ouvira antes.

Queria entrar, mas um acontecimento me impediu. Vi vários homens e mulheres se levantando na praia, confusos, assim como eu e então corri até eles, deixando a música para trás.

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s